EUA ficam fora da Copa, e Panamá se classifica pela primeira vez

Os norte-americanos perdem de 2 x 1 para Trinidad e Tobago e os panamenhos vencem a Costa Rica pelo mesmo placar

eliminatórias da copa
O norte-americano Matt Besler, após a derrota frente a Trinidad e Tobago. AP

Uma reviravolta. Assim se pode definir a última rodada das Eliminatórias da Copa de 2018 na Concacaf. Os Estados Unidos estavam com um pé na Copa da Rússia, mas uma estranha combinação de resultados os eliminou. Os norte-americanos perderam de 2 x 1 para a pior equipe da fase classificatória, Trinidad e Tobago. Somou-se a isso a virada de Honduras (3 x 2) sobre o México, até então invicto. A estocada final foi o triunfo do Panamá (2 x 1), nos últimos minutos de jogo, contra a Costa Rica, o que levou os canaleros à sua primeira Copa do Mundo.

No estádio Ato Boldon, na ilha de Trinidad, o time norte-americano enfrentava um rival que somava apenas uma vitória em nove confrontos. O primeiro revés foi um gol contra do zagueiro norte-americano Omar González, que colocou Trinidad e Tobago na frente. O 2 x 0 chegou graças a Alvin Jones. Os norte-americanos, dirigidos por Bruce Arena, tinham a sua melhor escalação em campo, com Christian Pulisic como ponta de lança. O jogador do Borussia Dortmund diminuiu para 2 x 1, mas o gás acabou aí. Uma das potências da Concacaf (que abrange a América do Norte, América Central e Caribe) está fora. Desde 1990, era participante constante nos Mundiais da FIFA.

Enquanto isso, Honduras ia para o intervalo em San Pedro Sula perdendo de 2 x 1 para o México. A única coisa em jogo para os visitantes era o aumento do ego e da invencibilidade. Mas aos 9 minutos do segundo tempo, após falha de Jesús Gallardo, o goleiro Guillermo Ochoa marcou contra, 2 x 2. Poucos depois, num descuido da defesa tricolor, veio o 3 x 2. O time de Juan Carlos Osorio perdeu a chance de estabelecer um recorde nas eliminatórias e permitiu que Honduras vá à repescagem contra a Austrália.

eliminatórias da copa ampliar foto
Román Torre, depois da vitória do Panamá. AFP

A última peça no quebra-cabeça da rodada final da Concacaf foi o jogo Costa Rica x Panamá. Os ticos já entraram em campo classificados para a Rússia. Os panamenhos, esses sim, lutavam pela ida à repescagem ou por uma improvável vaga direta. A coisa começou mal para o Panamá, que sofreu um gol de Venegas. O empate demorou e, quando ocorreu, foi polêmico, porque a bola que Blas Pérez tentou rematar não chegou a cruzar a linha do gol. Valeu a opinião do árbitro, não da câmera lenta. Na reta final, num chutão para a área, o zagueiro, capitão e líder Román Torre fez o 2 x 1 para um país que nunca foi a uma Copa, e agora, graças a esses jogadores, estarão lá pela primeira vez.

Há quatro anos, os Estados Unidos venceram o Panamá por 3 x 2, no finalzinho do jogo, sem dar chance de recuperação para o time do istmo. Naquela ocasião, o resultado colocou um fraco México na repescagem contra a Nova Zelândia. Agora, os panamenhos deram o troco e carimbaram a passagem para a Rússia, seu primeiro grande torneio em toda a história.

RESULTADOS E CLASSIFICAÇÃO NA CONCACAF

Trinidad e Tobago 2 x 1 Estados Unidos

Honduras 3 x 2 México

Panamá 2 x 1 Costa Rica

México 21 pontos Saldo de gols: +9
Costa Rica 16 pontos Saldo de gols: +6
Panamá 13 pontos Saldo de gols: -1
Honduras 13 pontos Saldo de gols: -6
Estados Unidos 12 pontos Saldo de gols: +4
Trinidad e Tobago 6 pontos Saldo de gols: -12

MAIS INFORMAÇÕES