NEYMAR

Juventus x Barcelona: Com dois gols, Neymar brilha dentro e fora do campo

Todo o time, com Messi à frente, se une para dar assistência ao brasileiro em meio aos comentários sobre sua possível transferência para o PSG

Neymar, entre dois rivais num lance do jogo em Nova Jersey.
Neymar, entre dois rivais num lance do jogo em Nova Jersey.Jewel Samad (AFP)

Mais informações

O primeiro gol da nova fase do Barcelona com Ernesto Valverde como técnico foi de Neymar. O segundo, para registrar, também. Pode ser apenas uma questão de lógica, já que poucos pontas evoluem tão bem com a bola nos pés como Neymar. Mas pode ser também uma pequena amostra do futebol desejado pelo novo treinador do Barcelona, que não hesitou, em sua estreia, em colocar o brasileiro, mesmo que isso pudesse desviar as atenções dele próprio, já que o jogo de gato e rato entre o PSG e o Barcelona está consumindo toda a atualidade relativa à equipe espanhola. Talvez fosse, também, uma forma de o treinador mostrar, na prática, ao atleta que conta com ele desde o começo, como já havia feito um dia antes em palavras. Discurso, aliás, que é seguido integralmente por todo o Barcelona, que procura envolver o brasileiro em um forte abraço para que não deixe o clube. Neymar, porém, se pronunciou à sua maneira. Ou seja; com bolas bem colocadas, no primeiro jogo de uma turnê da equipe pelos Estados Unidos iniciada no MetLife de Nova Jersey contra a italiana Juventus e que terminou com uma vitória espanhola de 2 a 1.

O Barcelona parece ter entrado em campo pensando em Neymar, voltando-se o tempo todo para o lado do brasileiro (a esquerda), o que expressava uma outra maneira de a equipe tentar convencê-lo de que jamais terá companheiros que lhe passem a bola em condições tão boas. Até mesmo Messi deixou que ele cobrasse a primeira falta, que o Neymar acertou na barreira. Como se diz dentro do Barcelona, não existe no planeta nenhum outro ponta à altura de Neymar, como ficou demonstrado em Nova Jersey. Tendo Messi, como em tantas outras oportunidades, como parceiro preferido. Os dois gols de Neymar saíram de jogadas feitas pelo argentino e pelo brasileiro. O segundo foi espetacular: Neymar, magicamente, com apenas 11 toques na bola, driblou cinco adversários dentro da área e chutou cruzado sem chances para o goleiro Buffon.

O brasileiro ainda teve tempo para perder um gol diante do veterano goleiro italiano e até para provocar um pequeno desentendimento com Marchisio. Espetáculo e gols, Neymar em estado puro, permitindo ao Barcelona de Valverde uma estreia com vitória e uma pequena revanche contra a Juventus, que eliminou o time espanhol na última Champions League.