Seleccione Edição
Login

Restos mortais de Hugo Ferrara, espanhol desaparecido em 2015, são encontrados no Brasil

O corpo foi localizado próximo de uma cascata depois do achado da mochila do turista

Hugo Ferrara Tormo.
Hugo Ferrara Tormo.

O Corpo de Bombeiros de Cachoeira da Fumaça (BA) informou nesta quinta-feira ter encontrado um corpo que poder ser o de Hugo Ferrara Tormo, de 27 anos, o turista de Barcelona (Espanha) desaparecido na região em dezembro de 2015. Falta apenas ser realizada a comparação entre o seu DNA e o dos familiares para confirmar em definitivo que se trata realmente do jovem mochileiro espanhol.

O cadáver foi encontrado em uma região montanhosa localizada entre Cachoeira da Fumaça e a trilha para a cachoeira 21, no Parque Natural da Chapada Diamantina, perto de onde um guia turístico encontrou, no último dia 14 de abril, uma mochila com os pertences do espanhol. Nela estavam seu passaporte, celulares e um diário com vários relatos sobre suas andanças, dentre eles vários referentes a um suposto acidente.

Restos mortais de Hugo Ferrara, espanhol desaparecido em 2015, são encontrados no Brasil

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública da Bahia, foram encontrados na mochila os documentos de Ferrara, bem como um diário em que o jovem relatava todo o trajeto realizado pelas trilhas do parque. De posse do diário, as equipes de resgate seguiram o caminho em tese empreendido pelo espanhol, até encontrar o corpo.

Nascido em Barcelona, Ferrara escreveu em seu diário, em 25 de dezembro de 2015, que tinha sofrido um acidente que o deixara “bastante fragilizado”, segundo afirmou Rafael Almeida de Oliveira, responsável pela Coordenadoria Regional da Polícia do Interior de Seabra.

As anotações indicam que ele teria caído de uma cachoeira durante um passeio pelo parque nacional, que é conhecido justamente por suas quedas d’água de grande envergadura. O acidente teria reduzido fortemente sua capacidade de movimentação.

O mochilero, durante uma viagem na África.
O mochilero, durante uma viagem na África.

O desaparecimento foi divulgado pela família depois de passar alguns dias sem receber contato por parte dele, que o fazia habitualmente. A Polícia Federal brasileira informou sobre seu desaparecimento em 14 de fevereiro de 2016.

Na última vez em que manteve contato com a família, Hugo Ferrara tinha acabado de chegar ao município de Seabra, na própria Chapada Diamantina, de onde o jovem catalão pretendia partir para percorrer os cerca de 70 quilômetros de trilhas que circulam pelo vale do Capão até o município de Lençóis. As buscas pelo corpo foram realizadas pelos bombeiros da Bahia, oito militares e uma aeronave. A família havia oferecido uma recompensa de 15.000 reais a quem encontrasse o jovem ou fornecesse alguma informação sobre o seu paradeiro.

MAIS INFORMAÇÕES