Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018

FIFA retira punição a Messi, que poderá jogar pela Argentina contra o Uruguai

Jogador do Barcelona tinha sido suspenso depois de jogo contra o Chile por um suposto insulto contra o árbitro assistente

Messi com a camisa argentina.
Messi com a camisa argentina.Michael Dalder (REUTERS)

A FIFA absolve Lionel Messi. O Comitê de Apelação da entidade máxima do futebol aceitou o recurso interposto pela Associação do Futebol Argentino (AFA), em nome do capitão da Albiceleste, e deixou sem efeito a punição de três partidas que o jogador de Rosário ainda teria de cumprir, depois de ter sido sancionado em caráter oficial em 28 de março por xingar o árbitro assistente brasileiro Augusto de Carvalho, no duelo entre a Argentina e o Chile pelas Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018. O 10 do Barcelona poderá jogar em 31 de agosto na partida contra o Uruguai no Centenário, que define o caminho da Argentina rumo ao Mundial da Rússia em 2018.

Mais informações

“Apesar de o Comitê de Apelação da FIFA ter considerado reprovável a conduta do jogador Lionel Messi em tal incidente, determinou, porém, que as provas disponíveis não eram suficientes para demonstrar isso, segundo os padrões adequados. Em virtude dessa decisão, foram retiradas tanto a suspensão em partidas, que entrou em vigor em 28 de março passado, como a multa de 10.000 francos suíços [cerca de 32.000 reais]”, ressalta o comunicado da FIFA.

Messi insultou Carvalho mais de uma vez na partida contra o Chile no Monumental de Buenos Aires, em 24 de março. “A vagina da sua mãe”, soltou o 10 ao bandeirinha. O juiz não fez constar a ofensa na ata, mas o Comitê Disciplinar da FIFA agiu sem o pedido da parte, em caráter oficial, e puniu o jogador com quatro partidas. A primeira ele já cumpriu, contra a Bolívia, em 29 de março.

Ainda sem treinador (aguarda-se a confirmação oficial de Jorge Sampaoli), a Argentina conta com seu jogador top de linha para encarar a reta final das eliminatórias sul-americanas. A Albiceleste está em quinta posição, na zona de repescagem, e em seu calendário figuram, além do Uruguai, a Venezuela (5 de setembro), Peru (5 de outubro) e Equador (10 de outubro).

Com Messi na equipe e Sampaoli no comando, a Argentina busca aplainar seu caminho rumo à Rússia.