Roberto Freire: “Quem diz o que quer, ouve o que não quer”

Ao EL PAÍS, ministro da Cultura comenta constrangimento com Raduan Nassar e políticas da pasta

Após trocar farpas com o escritor Raduan Nassar durante a manhã desta sexta-feira, o ministro da Cultura, Roberto Freire (PPS), conversou com o EL PAÍS e afirmou que "quem fala o que quer ouve o que não quer". O constrangimento ocorreu durante a entrega do Prêmio Camões 2016. Durante seu discurso de aceitação da honraria, o autor de Lavoura Arcaica e Um copo de cólera fez duras críticas ao Governo do presidente Michel Temer. Na sequência, Freire provocou Nassar, questionando os motivos dele ter aceitado o prêmio de um Governo que considera ilegítimo. "Se tivesse uma ideia de rejeição tão grande ao Governo, eu esperava que ele fosse rejeitar o prêmio". De acordo com Freire, setores do PT tentaram transformar a premiação em um palanque político. 

A repórter Camila Moraes entrevista o ministro da Cultura Roberto Freire

Gepostet von EL PAÍS Brasil am Freitag, 17. Februar 2017

As declarações são parte do bate-papo com a repórter Camila Moraes, no qual o ministro também falou sobre as mudanças na lei Rouanet, de captação de recursos e sobre alguns projetos para a Agência Nacional de Cinema (Ancine). Confira a integra da conversa.

Arquivado Em: