Preso jovem na Arábia Saudita que conversava por vídeo com uma garota da Califórnia

A prisão de Abu Sin foi retransmitida ao vivo pela plataforma por meio da qual ele conversava

Vídeo da prisão do jovem Abu Sin.

MAIS INFORMAÇÕES

Há alguns meses, Abu Sin conheceu uma garota norte-americana no site de conversas por vídeo YouNow. Para um adolescente saudita sem outros meios de diversão, essa ciberamizade se tornou algo mais. Os vídeos de suas conversas em um inglês precário, salpicadas de declarações de amor, e a dança dos dois a 13.000 quilômetros de distância se tornaram virais. Mas, além de atrair outros jovens provavelmente tão desocupados quanto eles, também chamaram a atenção das autoridades sauditas que, no domingo passado, prenderam o rapaz.

Quando a polícia interceptou o carro no qual viajava com outros dois amigos, Abu Sin estava conversando com um kuaitiano. A prisão foi transmitida ao vivo pelo YouNow. Na imagem é possível ver um carro patrulha se aproximar do veículo e o jovem descer. Como não volta, seus acompanhantes se aproximam dos agentes. Pouco depois, retornam. “Têm uma ordem de prisão contra ele”, informam ao interlocutor do Kuait antes de encerrar a comunicação.

“Abu Sin foi detido por comportamento indevido. Seus vídeos tinham muitos comentários e muitos que lhe escreviam pediam que fosse castigado por suas ações”, explicou no dia seguinte o coronel Fawaz al Mayman, porta-voz da polícia de Riad, segundo o jornal Saudi Gazette. Segundo seu relato, a polícia buscou sua pista até identificá-lo, antes de passar o caso para a promotoria.

Vídeo de uma das conversas entre os dois jovens.

Não está claro a que se refere exatamente com “comportamento indevido”, mas a interpretação rigorosa da lei islâmica (sharia) feita pelo regime saudita considera pecaminosa a relação entre pessoas de sexo diferente que não sejam familiares de primeiro grau. Fontes conhecedoras da legislação saudita estimam que pode ser condenado de um a três anos de prisão.

“A ética e a moral da sharia também se aplicam à Internet”, explica um advogado consultado pelo jornal citado.

Segundo o porta-voz da polícia, Abu Sin é um apelido que o jovem recebeu devido à proeminência de seus dentes (sin significa dente em árabe). O coronel não revela seu verdadeiro nome, mas se refere à garota como “a californiana Christina de 21 anos”, identificada pela mídia anglo-saxã como a videoblogueira Christina Crockett.

Uma olhada em vários vídeos divulgados no YouTube mostra conversas sem consistência e trocas brincalhonas de declarações de amor. Em Menina bonita falando com menino-episódio 1, datado de 24 de julho e que parece corresponder à primeira conversa, Abu Sin pergunta à garota como ela se chama, diz que é muito bonita, se ela está vendo e que precisa encontrar as palavras em inglês, misturando o árabe com gestos.

Em outro episódio de sua relação, iniciada no YouNow mas que chegou ao YouTube, Abu Sin confunde “haircut” (corte de cabelo) com “hospital”. Então repete insistentemente que a ama (“I love you”), diante da impassibilidade da garota que o considera divertido e ele faz um gesto de que está triste. No fim, com a ajuda de alguns amigos que colocam uma música, acaba dançando uma melodia árabe e ela se une à dança... de seu lado da tela.

Segundo o coronel Al Mayman, Abu Sin tem 19 anos, mas nas imagens parece ser bem mais jovem. Em uma das conversas, Christina descobre que ele fuma e pergunta sua idade. Depois de muitos mal-entendidos, ele diz que tem 20, mas ela não acredita e diz que parece ter 13. O nível da conversa indica mais essa idade, apesar de no vídeo de sua prisão dar a impressão de dirigir o carro.

Arquivado Em: