ANIVERSÁRIO DA MATANÇA DE IGUALA

Caso Iguala, a tumba aberta/ Primeiro vídeo em realidade virtual do EL PAÍS no México

Um percurso em 360º pelos principais palcos dos fatos

Caso Ayotzinapa, a tumba aberta / Primeiro vídeo em realidade virtual de EL PAÍS em México

O caso Ayotzinapa continua aberto. Dois anos depois do desaparecimento dos 43 estudantes normalistas, as interrogações se multiplicam. Por essa razão, EL PAÍS apresenta hoje uma ampla cobertura na qual se destaca um vídeo com tecnologia 360º.

Mais informações

Esta gravação permite a visualização integral dos principais cenários do caso. Desde a escola normal rural de Ayotzinapa e palco das primeiras mortes em Iguala até o polêmico lixão de Cocula, onde, segundo a versão oficial, os estudantes foram assassinados e queimados.

O percurso de 360º pode ser feito de qualquer aparelho. Para navegar sobre a imagem basta arrastá-la cm o cursor ou o movimento do celular. É necessário ativar as legendas para uma correta visualização. O uso de fones de ouvido é aconselhável. E também atualizar a versão do Youtube para celular.

A visão virtual também é obtida com o uso de óculos especiais (Google Cardboard ou Oculus Samsung). Para isso, é preciso clicar no link apresentado pelo EL PAÍS, selecionar o modo VR no player e colocar o celular nos óculos.