PREMIER LEAGUE

A partida mais cara do mundo

Duelo entre Manchester United e City (sábado, 8h30, horário de Brasília) reunirá jogadores que custaram mais de 2,4 bilhões de reais

Paul Pogba durante uma partida pelo United.
Paul Pogba durante uma partida pelo United.JASON CAIRNDUFF (REUTERS)

De Gea, Bailly, Blind, Shaw, Pogba, Fellaini, Mata, Martial, Ibrahimovic, Stones, Otamendi, Sterling, Fernandinho, De Bruyne, Silva, Nolito, Gundogan, que poderia entrar pela primeira vez em uma convocação de Guardiola, Bravo, Sané… O derbi de Manchester reunirá no sábado, às 8h30 (horário de Brasília), muito talento e também várias das contratações mais caras da história da Premier League e, claro, do futebol. Não haverá nenhum jogador bola de ouro no gramado de Old Trafford, mas dificilmente uma partida de futebol voltará a juntar tanto dinheiro em plena atividade, pelo menos até que o United e o City voltem a se ver no Etihad.

Pode ser que num Clássico, no Real Madrid-Barça, a presença de Messi e de Cristiano Ronaldo supere todos os limites de mercado se alguém quisesse e pudesse contratá-los, mas, para efeitos contábeis, o fato de que o argentino se tenha formado em La Masia significa que seu valor na tesouraria azul-grená é nulo. Assim, deixando para o benefício da dúvida se no duelo dos dois históricos do futebol espanhol há mais talento que no das duas equipes de Manchester, algo muito provável, o que é evidente é que nunca terá sido mais caro reunir equipes. Pode ser que no passado, na época dos galácticos, quando Florentino juntou Ronaldo, Beckham, Zidane e Figo com Raúl, Sanchís e Hierro, mas não agora.

MAIS INFORMAÇÕES

As contas variam entre um milhão de libras para cima, um milhão para baixo, conforme a soma que faça o City, o United, uma página da Internet ou um jornal. Mas se dá como certo que a equipe de Mourinho, um onze ideal, sem surpresas, não entrará em campo no sábado com menos de 325 milhões de libras, cerca de 1,2 bilhão de reais, e que a do City, se Bravo jogar e com o desfalque que representa a ausência de Agüero, que será substituído por lheanacho se Guardiola não inventar uma das suas e decidir outra coisa, chegaria a 275 milhões de libras, aproximadamente 1 bilhão de reais quando os onze jogadores estiverem em campo.

De fato, em campo estarão dois dos três jogadores mais caros da história do futebol inglês: Paul Pogba, por quem o United pagou neste ano quase 120 milhões de euros (430 milhões de reais) à Juventus –aqui as cifras também oscilam em função de quem pagou a comissão a seu representante– e Kevin de Bruyne, que custou 54 milhões de libras (200 milhões de reais) ao City para trazê-lo de Wolfsburg. Na época, o United pagou por Ángel Di María ao Madrid 60 milhões de libras (225 milhões de reais), e por isso o argentino é o segundo no ranking das contratações mais caras do futebol britânico. Entre os dez primeiros da lista aparecem Stones, Sterling, e Mata, que também jogarão no sábado.

Além dos 22 jogadores que estarão no gramado, a partida também tem cifras estonteantes nos bancos de reservas. Os números não são oficiais, mas o treinador espanhol do City recebe um valor que ronda os 25 milhões de euros anuais (90 milhões de reais). No outro lado da cidade, o técnico português se movimenta em cifras muito semelhantes, estando os dois como os preparadores mais bem pagos do planeta futebol.

Milhão acima, milhão abaixo, o City gastou neste verão quase 210 milhões de euros (750 milhões de reais) na contratação de jogadores, embora no seu caso seja importante dizer que alimentou o quadro não só da “casa mãe”, mas que vários jogadores engrossaram as fileiras das filiais de Melbourne e Nova York ou foram cedidos para clubes europeus.

A movimentação tem sido tão importante que Begiristáin fechou não menos de cinquenta operações, entre contratações, transferências e cessões, como as do uruguaio Moreno, contratado do Nacional e que jogará no Deportivo de La Coruña, ou a do internacional ucraniano Zinchenko, que atuará no PSV, por exemplo. Rulli, o goleiro da Real Sociedad, continuará na equipes, embora por 7 milhões de libras (26 milhões de reais) já pertença ao City. Só para a equipe principal Txiki Begiristáin investiu 161 milhões de euros (580 milhões de reais): Bravo, Gabriel Jesús, que chegará em janeiro, Stones, Gundogan, Sané e Nolito. “Se tivesse precisado de mais, teria mais”, erguem a voz nos escritórios de seus chefes.

Mikhitaryan, Bailly, Pogba representam um investimento para o United de 222 milhões de euros (800 milhões de reais). Também contratou Ibrahimovic. Os demais, gente jovem, como Blackett, do Celtic e cedido ao Reading, ou Wilson, do Brighton, que jogará no Derby County.

Arquivado Em: