Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Polícia inglesa mata ex-jogador com pistola Taser

Dalian Atkinson, com passagem por clubes expressivos, foi morto perto da sua casa

Dalian Atkinson
Dalian Atkinson

O ex-jogador inglês Dalian Atkinson, de 48 anos, morreu nesta segunda-feira perto da sua casa, na localidade de Telford (oeste da Inglaterra), depois de ser atingido pelo disparo de uma pistola Taser (elétrica e, teoricamente, não letal).

A polícia da região de West Mercia confirmou que um de seus agentes disparou uma pistola Taser contra um homem, depois de ir ao local para atender a um chamado por um “problema de segurança”, relata o Guardian. Após sofrer o disparo, Atkinson foi atendido no chão durante mais de uma hora e meia pelos serviços de emergência, que acabaram certificando sua morte. A polícia abriu uma sindicância.

Em várias ocasiões, defensores dos direitos humanos já apontaram o aumento descontrolado do uso dessas pistolas elétricas e suas consequências. Segundo o Ministério do Interior britânico, a polícia acionou suas pistolas Taser em 1.921 ocasiões até hoje.

Atkinson jogou no Ipswich Town, Sheffield Wednesday, Aston Vila, Fenerbahce, Metz, Manchester City, Al Ittihad, Daejeon Citizen, Real Sociedad e Jeonbuk Motors, onde se aposentou em 2001.

As pistolas Taser disparam dardos conectados à arma que liberam uma forte descarrega elétrica, com duração de apenas cinco segundos. O corpo sofre um intenso espasmo muscular e é incapaz de fazer outra coisa senão cair no chão. A dor é terrível, mas teoricamente passa em alguns segundos. No entanto, seu uso pode ser letal para as pessoas com problemas cardíacos.

MAIS INFORMAÇÕES