Jogos Olímpicos

Saudado como um gladiador no Engenhão, Usain Bolt é tricampeão nos 100m

O domingo olímpico também teve medalhas para os brasileiros Diego Hypolito e Arthur Nory

Usain Bolt celebra vitória.
Usain Bolt celebra vitória.OLIVIER MORIN (AFP)

A Olimpíada do Rio de Janeiro já tinha saudado Michael Phelps, o maior ganhador de medalhas da história, em suas últimas provas, e acompanhado o surgimento do fenômeno Simone Biles na ginástica artística. Na noite deste domingo, foi a vez de Usain Bolt brilhar. O jamaicano venceu pela terceira vez seguida a prova de 100m rasos, com o tempo de 9.81 — sem recorde mundial e com uma largada ruim, mas veloz o bastante para saciar seus fãs.

O dia também foi de notícias boas para o Brasil. Na ginástica masculina de solo, o país conseguiu um feito inédito: levou ao pódio dois atletas de uma vez, Diego Hypolito, que ganhou a prata, e Arthur Nory, que ganhou o bronze. No início da tarde, o brasileiro Robson Conceição bateu seu adversário cubano e avançou para final do boxe na categoria peso ligeiro. Conceição, que já garantiu ao menos a prata, tentará o ouro na terça à noite.

Mais cedo, a seleção feminina de handebol venceu Montenegro, o que classificou a equipe brasileira em primeiro lugar para as quartas de final. Para fechar o dia, a seleção brasileira feminina de vôlei venceu a Rússia por três sets a zero. Agora, as adversárias são as chinesas, na semifinal. As brasileiras Ágatha e Bárbara também passaram pelas russas no vôlei de praia e, como Larissa e Talita também estão classificadas para a semifinal, o Brasil já garantiu ao menos um bronze na modalidade.