Jogos Olímpicos Rio 2016

Polícia dispara balas de borracha em Duque de Caxias antes da passagem da tocha

Um vídeo mostra a ação policial para conter um protesto e abrir caminho para o fogo olímpico

Protesto em Duque de Caxias.
Protesto em Duque de Caxias.

Segundo o 15o comando da Polícia Militar, os manifestantes eram estudantes e professores ligados ao Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe). Eles teriam atirado pedras em direção ao policiamento e descumprido o acordo feito de que deixariam ao menos uma faixa livre na via para o evento. O que motivou o protesto, diz o Sepe, é o parcelamento dos salários dos professores, que vem acontecendo desde dezembro do ano passado, sem correções.

Mais informações

Uma pessoa registrou os acontecimentos em um vídeo que circula em redes sociais. O que se vê são policiais militares respondendo a um grupo de manifestantes que ocupava a rua, próximo à Praça da Bandeira, minutos antes da passagem da tocha. Eles disparam balas de borracha, bombas de efeito moral e spray de pimenta, enquanto algumas pessoas correm e crianças gritam. Próximo aos quatro minutos de gravação, chega o comboio que acompanha o condutor da tocha, para o qual a PM abriu caminho à força.

Três manifestantes foram levados à delegacia. Uma criança de 10 anos de idade, Ana Carolina da Silva Pimenta, ficou ferida por uma bala de borracha durante o protesto, na coxa direita. Foi conduzida ao hospital por uma ambulância do Samu.

Em Niterói, também na Grande Rio, onde também houve protestos durante a passagem da tocha pelo Rio de Janeiro, manifestantes também foram contidos com spray de pimenta e alguns trechos do revezamento foram abandonados. Ao menos três pessoas foram detidas pela polícia, e 20 condutores do fogo olímpico foram realocados.

ABSURDO!!! PM reprime violentamente manifestantes na passagem da Tocha Olímpica em Duque de Caxias. Na periferia o papo é outro!

Gepostet von POVO SEM MEDO am Mittwoch, 3. August 2016