Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

VÍDEO | Um pianista entre os icebergs do Ártico

Ludovico Einaudi toca sobre plataforma flutuante para apoiar campanha do Greenpeace

Ludovico Einaudi atua no oceano Ártico.

Ludovico Einaudi  já tocou em meio mundo, mas o músico italiano acaba de oferecer um de seus concertos mais peculiares. Rodeavam-lhe icebergs. E por muito que sua música esquentasse o coração dos ouvintes, a temperatura ao redor seguia vários graus baixo zero. Einaudi intepretou Elegy for the Arctic (Elegia pelo Ártico) sobre uma plataforma flutuante no meio desse oceano, em frente ao glacial Wahlenbergbreen (em Svalbard, Noruega), onde chegou a bordo de um barco de Greenpeace. Com sua atuação, a ONG busca chamar a atenção sobre a reunião em Tenerife, na Espanha, neste mês, “que poderia assegurar a criação da primeira zona protegida em águas internacionais do oceano Ártico”, segundo um comunicado.

“Ante a ausência de gelo sobre o mar no local onde estava prevista a atuação de Einaudi, devido seu retrocesso espetacular por causa da mudança climática, a organização construiu uma plataforma de 2,6 x 10 metros para esta ação, que simula um iceberg elaborado com mais 300 triângulos de madeira unidos entre si com um peso total de quase duas toneladas, sobre ele. O Greenpeace colocou o piano, que viajou desde a fábrica na Alemanha até o Ártico dentro da adega do Arctic Sunrise”, agrega o documento.

“Estar aqui foi uma grande experiência. Pude ver a pureza e a fragilidade desta área com meus próprios olhos e interpretar uma canção que compus no melhor palco do mundo”, explicou Ludovico Einaudi. “É importante que entendamos a importância do Ártico, parar seu processo de destruição e o protegê-lo”.

MAIS INFORMAÇÕES