Paris pagará às grávidas que deixarem de fumar durante a gestação

Medida já foi colocada em prática na Escócia de forma experimental em 2015

Vídeo: Atlas

Na França, 17% das fumantes grávidas continuam fumando durante a gestação. Com esses dados em mãos, o departamento de saúde de Paris lançou uma iniciativa que busca incentivar as mulheres que esperam um filho pagando 20 euros (cerca de 81 reais) com cheques em compras após cada visita médica. Se a gestante não fumar durante todo seu período de gestação pode conseguir até 300 euros (1.210 reais) em cheques-bebê.

MAIS INFORMAÇÕES

O projeto é financiado pelo Instituto Nacional do Câncer e conta com participação de 16 hospitais em Paris e Ile-de-France. Para fazer parte do programa as mulheres devem cumprir com alguns requisitos, como estar grávida de menos de quatro meses e meio, ser maior de 18 anos, fumar pelo menos três cigarros por dia e não utilizar cigarros eletrônicos e outros substitutos da nicotina. A previsão é que pelo menos 400 mulheres com motivação suficiente para se comprometerem a deixar de fumar sejam beneficiadas.

Na Escócia, uma experiência semelhante deu bons resultados em 2015. As universidades de Sterling e Glasgow recompensaram 612 grávidas que deixaram de fumar com cheques que aumentavam de valor com o passar do tempo. O plano fez com que 22% das grávidas abandonassem o hábito.

A maioria das mulheres que participou do estudo vinha de ambientes pobres, mas a ideia de um incentivo financeiro “parece funcionar” em todas as categorias sociais, como explicou o coautor do estudo David Tappin à agência France Presse.

Arquivado Em: