Eleições EUA

Rolling Stones não querem ser trilha sonora para Donald Trump

Grupo se une a artistas como Adele e R.E.M., que proibiram suas canções na campanha do republicano

Rolling Stones não querem ser trilha sonora para Donald Trump

MAIS INFORMAÇÕES

Os Rolling Stones pediram ao pré-candidato republicano à Presidência norte-americana, Donald Trump, para que não utilize canções do grupo em sua campanha. Trump, cujos rivais republicanos (Ted Cruz e John Kasich) atiraram a toalha, utilizou pelo menos em Carmel (Indiana) a música You can’t always get what you want, da banda britânica. O grupo de Mick Jagger se soma, assim, a artistas como Adele e R.E.M., que tomaram medidas semelhantes para impedir que o magnata use suas canções durante encontros de campanha.

“Os Rolling Stones nunca autorizaram a campanha de Trump a usar suas canções e pediu para que pare de fazê-lo imediatamente”, afirmou o porta-voz da banda em um comunicado divulgado na quarta-feira. Um representante da campanha do aspirante à candidatura republicana nas eleições presidenciais de novembro não respondeu aos apelos por reações ao comunicado dos Stones, segundo a agência Reuters.

A música You can’t always get what you want tocou pelo menos quatro vezes antes do comício de Trump na terça-feira, em Carmel, no Estado de Indiana, no qual conseguiu uma importante vitória. Em fevereiro, a cantora britânica Adele disse que não havia dado permissão para que suas músicas serem usadas na campanha, depois que Trump utilizou o sucesso Rolling in the Deep em comícios em Iowa. Já o R.E.M. criticou Trump por tocar sua canção It’s the end of the world as we know it (and I feel fine) em um evento, no ano passado.

Arquivado Em: