ImpeachmentTribuna
i

Brasil na expectativa

Sociedade vive momento histórico e se prepara para saber veredicto sobre Dilma

Mais informações

O Brasil está vivendo hoje, 17 de abril, um de seus momentos históricos mais dramáticos com a sociedade na rua, dividida até no espaço geográfico para evitar possíveis confrontos, enquanto o Congresso se prepara para dar seu veredicto sobre a possível sentença contra a presidenta Dilma Rousseff.

O que para o Governo e para os seguidores do Partido dos Trabalhadores (PT) é visto como um golpe, para a oposição significa uma oportunidade para uma mudança de rumo político após 13 anos de poder daquele partido e no momento de uma das maiores crises econômicas dos últimos 30 anos.

Dilma Rousseff não conseguiu conquistar o apoio e a simpatia das forças políticas que a apoiaram e que terminaram abandonando-a na hora do julgamento. Nas artes da política, Dilma não é o mago Lula.

Em seu apoio, apareceu precisamente o ex-presidente que viajou para Brasília, onde organizou uma quartel-general em um hotel ao lado do Palácio Presidencial com a difícil tarefa de convencer os antigos aliados a continuarem na base de apoio.

Foram horas dramáticas nas quais o ex-presidente se jogou com tudo para salvar Dilma do julgamento sumário do Congresso que, se for negativo, com toda a probabilidade receberá o voto definitivo do Senado que iria forçá-la a sair de cena e deixar a Presidência nas mãos de seu vice, Michel Temer, considerado seu grande inimigo político e até mesmo seu grande "traidor".

O ponto negro de todo este drama, é que o processo foi convocado e está sendo dirigido, pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, um dos mais envolvidos em escândalos de corrupção. Além disso, a grande maioria das pessoas que se dispõem a votar contra Dilma, que não aparece pessoalmente incriminada em atos de corrupção, fazem parte da lista dos mais corruptos.

Talvez, dentro do drama que esta tarde vive o Brasil, o aspecto mais positivo é que, por enquanto, milhares de pessoas estão se manifestando nas ruas a favor e contra a possível condenação de Dilma com tons festivos e sem violência.

Esperemos que os brasileiros, qualquer que seja o veredicto do Congresso nas próximas horas, consiga continuar suas manifestações a favor e contra o processo contra Dilma, sem manchar de violência um dia já em si tão dramático.

E o país está na expectativa para saber o resultado da histórica e sombria votação.