Chance de impeachment de Dilma vai a 97%, mede plataforma

Projeção do site Atlas Político considera declaração dos partidos e histórico de cada um dos deputados

Chances do impeachment de Dilma
Soldados sobem a rampa do Planalto. AP

A probabilidade de que a Câmara dos Deputados aprove a instalação do processo de impeachment de Dilma Rousseff deu um salto entre esta segunda-feira e esta quinta-feira, catapultado pelos novos desembarques de partidos na base aliada. O movimento foi captado pelo site Atlas Político, que calcula em tempo real as chances de que a proposta ser aprovada no próximo domingo. O índice foi de 56% na segunda até 97%, nesta quinta às 17h, com 332 votos a favor, 128 contra e 53 indecisos. Além das declarações, o site calcula a probabilidade de que cada deputado ainda indeciso ou indefinido escolha um lado ou outro, baseado no histórico completo de seu comportamento em votações na Câmara neste mandato. O EL PAÍS fez uma parceria com o site e vai usar seu banco de dados até a votação.

"Achamos que o momento desta votação é muito importante para o aprendizado político do eleitorado brasileiro, então criamos uma ferramenta para que as pessoas possam identificar melhor como se constrói matematicamente o impeachment", diz o cientista político Andrei Roman, criador da plataforma site ao lado de Thiago Costa, PhD em matemática aplicada. Ambos são doutorandos da Universidade Harvard nos EUA.

Além do histórico governista e oposicionista de cada deputado, o site mostra ainda outros dados cruciais para desenhar um perfil dos parlamentares: principais doadores de campanha, se foi pessoa física ou jurídica, pendências com a Justiça e de quais bancadas fazem parte: ruralista, evangélica, entre outras.

Chance de impeachment de Dilma vai a 97%, mede plataforma

"A grande maioria deles se posicionou neste processo a partir de uma conjuntura de baixa popularidade do Governo, não por conta de princípios ou uma questão programática", segue Roman.  "O problemático é que a maioria desses políticos têm graves problemas na Justiça. Neste momento, o impeachment traz melhores perspectivas para quem quiser escapar da Operação Lava Jato, então muitos políticos parecem ter embarcado por conta disso", continua. "Há uma grande chance que no clima pós-impeachment a sociedade fique menos atenta aos desdobramentos do Lava Jato, então a pressão em cima desses deputados vai diminuir."

O EL PAÍS publicará no domingo o cruzamento dos votos com o perfil dos deputados. "A política brasileira vai mudar quando as pessoas acompanharem o placar do Congresso todos os dias, não somente na questão do impeachment, mas leis e decisões que representem realmente suas aspirações." A ideia de Andrei Roman e Thiago Costa é ampliar o site em breve. "O placar na política brasileira também tem que ser sobre ter uma grande maioria de políticos limpos e comprometidos com uma certa claridade e coerência de programa político."

MAIS INFORMAÇÕES