Tumba de Tutancâmon tem duas câmaras secretas que contêm metal e material orgânico

Descoberta confirma a hipótese de que uma dessas câmaras poderia conduzir ao túmulo de Nefertiti

Jacinto Antón
Barcelona -
Vista do sarcófago de Tutancâmon em Luxor.
Vista do sarcófago de Tutancâmon em Luxor.KHALED DESOUKI (AFP)
Mais informações
E se a rainha Nefertiti estiver na tumba de Tutancâmon?
Egito reconhece remendo em Tutancâmon
Encontrada no Egito tumba de uma rainha desconhecida
Descoberta em Luxor uma tumba de 4.000 anos com cem múmias
Achadas cerca de 50 múmias no Vale dos Reis de Luxor
Um sarcófago de 3.300 anos é encontrado no norte de Israel
Como eram os egípcios na cama?

As câmaras secretas da tumba de Tutancâmon contêm metal e material orgânico, segundo pesquisas que foram reveladas nesta quinta-feira pelas autoridades responsáveis pelo patrimônio egípcio. O anúncio confirma a existência de pelo menos dois espaços desconhecidos na famosa sepultura do jovem faraó no Vale dos Reis, em Lúxor.

O ministro das Antiguidades do Egito, Mamdouh Eldamaty, anunciou oficialmente o descobrimento de duas salas adjacentes às paredes norte e leste da tumba, na câmara sepulcral, ocultas por trás de pinturas. O mapeamento realizado pelo especialista em radares japonês Hirokatsu Watanabu destacam essa presença de metal e material orgânico. Os pesquisadores ainda não tiveram acesso às câmaras.

A descoberta confirma em parte a hipótese do egiptólogo britânico Nicholas Reeves, que acreditava que uma dessas câmaras poderia conduzir ao túmulo oculto da rainha Nefertiti.

O estudo, chefiado por Watanabe, revelou que seguramente “há algo” por trás dessas paredes da sepultura do chamado “faraó criança”, segundo informou Eldamaty.

Por trás da parede norte foi detectada uma cavidade ou nicho de até 1,5 metros de diâmetro e 2 metros de profundidade, de acordo com a análise com raios infravermelhos realizada no fim de novembro passado no túmulo de Tutancâmon.

As letras W e X representam os ecos de metal; o Y e o Z, sinais de matéria orgânica. Em azul, os espaços vazios que corresponderiam às novas câmaras.
As letras W e X representam os ecos de metal; o Y e o Z, sinais de matéria orgânica. Em azul, os espaços vazios que corresponderiam às novas câmaras.

Ainda assim, o mapeamento revelou que na parede norte existe uma cavidade – talvez uma porta de acesso à câmara oculta – que foi coberta com um material mais leve do que as demais paredes, feitas de pedra maciça, afirmou Eldamaty.

Estas descobertas confirmariam a hipótese do arqueólogo britânico Nicholas Reeves, que acredita que há uma câmara ainda não conhecida na tomba de Tutancâmon, depois de ter observado pequenas fissuras justamente na parede norte do local.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS