ELEIÇÕES EUA

Hillary tem ampla vitória sobre o Sanders em prévia eleitoral dos EUA

Pré-candidata democrata à presidência vence com larga vantagem primárias na Carolina do Sul e põe em xeque torcida pelo rival socialista

Clinton celebra com seus seguidores a vitória em Columbia. G. Herbert

Mais informações

Hillary Clinton conseguiu no sábado afastar definitivamente os fantasmas da Carolina do Sul de 2008, quando foi derrotada então pelo atual presidente, Barack Obama. A ex-primeira-dama se impôs com folga nas primárias democratas contra seu rival, o senador Bernie Sanders. A vitória, com quase 50 pontos de vantagem, é superior à de Barack Obama em 2008 contra Clinton nesse Estado. Clinton ganhou três dos quatro processos de primárias ou caucus (assembleias eletivas) dos concorrentes à nomeação democrata para as eleições presidenciais de novembro.

A vitória na Carolina do Sul respalda sua campanha rumo à próxima terça-feira, a chamada Supertuesday, quando 11 Estados votam ao mesmo tempo. A maioria desses Estados está no sul dos Estados Unidos, onde Clinton conta teoricamente com mais apoio do que Sanders, especialmente entre a população negra. A ex-secretária de Estado obteve 73,5% dos votos na Carolina do Sul contra 26% do senador socialista, de acordo com os resultados finais.

É uma vantagem superior à obtida por Sanders (de 22 pontos) nas primárias de New Hampshire há três semanas, e Obama (28 pontos) contra Clinton em 2008 na Carolina do Sul.

A vitória de Clinton no sábado não pode ser entendida sem o apoio do voto negro, cortejado ativamente nas últimas semanas. A proporção afro-americana entre o eleitorado tem sido mais alta do que em 2008, segundo as pesquisas de boca de urna. O voto negro que em 2008 foi para Obama dessa vez foi amplamente para Clinton, o que evidencia que sua estratégia de se associar ao legado do presidente em fim de mandato surtiu efeito.

Os afro-americanos são 28% da população da Carolina do Sul. Nas primárias democratas, representam mais de 50% dos eleitores.

“Hoje, vocês enviaram uma mensagem: na América, quando nos mantemos unidos, não existe nenhuma barreira muito grande a ser ultrapassada”, disse Clinton após a divulgação dos resultados. “Amanhã essa campanha será nacional”, acrescentou, preparando-se para terça-feira.

Na Carolina do Sul, Clinton exibiu sua experiência, seus anos de relações com a comunidade negra e tentou colocar-se como a sucessora do legado de Obama

Sanders minimizou a derrota. “Essa campanha está só começando. Conquistamos uma vitória decisiva em New Hampshire. Ela conquistou uma vitória decisiva na Carolina do Sul. Agora vem a ‘Supertuesday’”, disse o senador socialista em um comunicado.

Na Carolina do Sul, Clinton exibiu sua experiência, seus anos de relações com a comunidade negra e tentou colocar-se como a sucessora do legado de Obama. Sanders, que quase não fez campanha no Estado, tentou adaptar ao público afro-americano seu discurso contra o establishment e as desigualdades socioeconômicas, situado mais à esquerda que o de Clinton.

A vantagem da ex-secretária de Estado entre as minorias foi determinante. Aconteceu a mesma coisa há uma semana em Nevada, onde Clinton ganhou graças ao apoio de negros e latinos. Mas com uma vantagem muito menor: de 5,5 pontos.

Mais informações

O mais visto em ...

Top 50