EPIDEMIA DE MICROCEFALIA

OMS afirma que o zika chegará a toda América, salvo Canadá e Chile

A organização recomenda que mulheres que planejam visitar zonas endêmicas consultem um médico

Mosquitos 'Aedes aegypti' no Brasil.
Mosquitos 'Aedes aegypti' no Brasil.Andre Penner (AP)

O zika vírus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti e suspeito de estar por trás do aumento de casos de microcefalia no Brasil, se estenderá para todos os países do continente americano, com exceção do Canadá e do Chile, afirmou nesta segunda-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS).

MAIS INFORMAÇÕES

Em um comunicado, a OMS alertou que as mulheres que planejam visitar as zonas endêmicas devem se consultar com seu médico antes de viajar e, também, depois de regressar.

A organização também afirmou que embora já se saiba que o zika pode ser transmitido através do sangue e que também foi isolado no sêmen humano, ainda são necessários mais estudos para confirmar se ele pode ser transmitido por via sexual.

No Brasil, o último boletim do Ministério da Saúde afirma que já foram registrados 3.893 casos suspeitos de microcefalia causados pelo zika. Grande parte deles, 3.402, na região Nordeste, onde no início do ano passado houve uma forte epidemia do vírus.