El Chapo Guzmán

‘A rainha do tráfico’ acabou aos pés de El Chapo

A estrela de telenovelas Kate del Castillo possibilitou a entrevista com Sean Penn e era a encarregada de realizar o sonho de Guzmán Loera: o filme sobre sua vida

A Rainha do Tráfico. / TELEMUNDOEl País Vídeo

A intimidade com Joaquín Guzmán Loera, que pode lhe valer um processo, não é nova. Já em janeiro de 2012, quando a guerra contra o tráfico estava a pleno vapor, Del Castillo sacudiu o México ao afirmar no Twitter que confiava mais em El Chapo do que no Governo. “Não seria maravilhoso começar a traficar com amor?”, perguntava candidamente a estrela. Aquele foi o início de uma grande amizade. O líder do cartel de Sinaloa, da prisão, entrou em contato com ela para agradecer o apoio e enviar flores. “Ela, nervosa, deu seu endereço, mas como acontece com as atrizes, as flores não vieram”, escreveu Penn em seu artigo.

Dois anos depois, o vínculo ficou mais forte. Com El Chapo na prisão, os estúdios de Hollywood viram uma oportunidade de ouro. Sua história poderia ser um filão. Guzmán Loera também acreditou nisso. Mas como de costume, decidiu agir por sua conta. Começou uma correspondência manuscrita com a atriz. Nas cartas, e também em mensagens criptografadas por blackphone, confessou seu desejo de filmar sua própria vida. Foi aí que Del Castillo (ou a Rainha do Tráfico, já não se sabe muito bem) atravessou o espelho. Entrou em contato com um diretor de Hollywood, chamado de Espinoza no texto de Penn, e propôs que se unissem para rodar o filme sobre o narcotraficante. Ali foi fundada a associação que, através de uma terceira pessoa chamada El Alto, chegaria até a estrela norte-americana.

Quando o ator, um clássico da dissidência hollywoodiana, conheceu o projeto, viu o céu aberto à entrevista. Em um restaurante de Santa Monica (Los Angeles) expôs sua ideia a Del Castillo e ela aceitou ser a intermediária. Depois de El Chapo dar o sinal verde à reunião, Penn avisou Jann Wenner, diretor da revista Rolling Stone. Começaram então os preparativos para a viagem secreta. A visita ao narcotraficante mais procurado do planeta. Mas também um passeio pelo lado mais obscuro do crime.

MAIS INFORMAÇÕES

A promotoria mexicana estuda ouvir os dois atores por seu encontro clandestino. No caso de Penn, segundo fontes oficiais, é mais difícil que exista alguma acusação, se for demonstrado que seu trabalho foi jornalístico. Mas o caso da atriz, se ficar constatado que teve alguma espécie de associação lucrativa com El Chapo, pode ser mais grave. De fato, no vídeo da entrevista, sua produtora está relacionada como dona de todos os direitos. E as investigações da procuradoria, segundo publicação do jornal El Universal no domingo, verificaram que assinou um contrato com El Chapo.

Outro aspecto espinhoso é a própria viagem. Em seu texto, Penn conta que viajaram em um avião de pequeno porte e que a organização criminosa contava com agentes infiltrados para escapar dos controles aéreos. Seus movimentos, de qualquer forma, foram seguidos pelas forças de segurança, como demonstra a operação de captura realizada dias depois da reunião nas montanhas de Durango.

Apesar da tempestade levantada pelo caso, a atriz se manteve em silêncio. Penn fez o mesmo. O momento é delicado. No México a entrevista foi vista pelas autoridades como uma chacota à justiça. E as ligações com o narcotraficante, apesar de sua popularidade, não deixam de estar no fio da navalha. O futuro de Kate del Castillo dependerá de seus próximos passos. Ela deverá decidir de que lado do espelho está.

A atriz que ultrapassou fronteiras

Filha de Éric del Castillo, que fez sucesso na época dourada do cinema mexicano, Kate é conhecida por protagonizar a famosa novela A Rainha do Tráfico que bateu recordes de audiência. A atriz, nascida na capital mexicana há 43 anos, começou no mundo da interpretação aos oito anos com o filme El Último Escape. Seu papel em telenovelas como Garotas Bonitas fez com que ganhasse fama e ultrapassasse fronteiras. Foi a garota de Antonio Banderas em Cidade do Silêncio e participou também em séries de televisão como CSI Miami, Grimm e Jane The Virgin.

Seus papéis não estiveram relacionados com o narcotráfico somente em A Rainha do Tráfico. A atriz protagonizou Donos do Paraíso em 2014, no qual sua personagem usava o tráfico de drogas para conquistar o poder. Além disso, foi escolhida para interpretar uma chefa da máfia mexicana em um capítulo da série norte-americana Weeds.

Os 33, O Intruso e Desaparecidos são alguns dos longas-metragens em que Kate del Castillo participou recentemente. Uma atriz cujo próximo projeto é a série Ingobernable da Netflix na qual será a primeira-dama mexicana.

Arquivado Em: