Concursos de beleza

Vergonha universal no Miss Universo 2015

Miss Filipinas é coroada depois de apresentador ter anunciado a Miss Colômbia vencedora

Ariadna Gutiérrez, a Miss Colômbia, foi considerada a mulher mais bela do mundo por pouco mais de dois minutos. Quando Steve Harvey anunciou a vencedora do Miss Universo, a cena tradicional de todos os prêmios de beleza se fez presente. A colombiana enxugou lágrimas invisíveis e cumprimentou o segundo lugar, a Miss Filipinas, que mantinha um sorriso fingido nos lábios. A Miss Universo saudava o público enquanto colocavam em sua cabeça uma coroa prateada inspirada no skyline de Nova York. O apresentador interrompeu o momento de júbilo. “Tenho que me desculpar”, disse Harvey. “O segundo lugar é a Miss Colômbia”, anunciou. Gutiérrez, de 21 anos, foi destronada. A coroa que adornou sua cabeça durante os minutos de confusão passou para a da filipina Pia Wurtzbach, que olhava para a cena desconcertada. Vergonha universal no Miss Universo.

A gafe de Harvey, apresentador de concursos e de talk shows dos Estados Unidos, ofuscou o brilho do evento. “Continua sendo uma grande noite”, disse Harvey depois de seu erro e de pedir que as meninas não fossem culpadas por seu equívoco. Para se defender, mostrou para as câmeras de televisão o cartão que dizia que a primeira finalista era Gutiérrez, e a vencedora, Wurtzbach, de 26 anos. Esta foi a primeira edição em que os espectadores do concurso podiam votar online na página da competição. Mais tarde, Harvey transferiu suas desculpas para o Twitter, onde é seguido por três milhões de pessoas. “Quero pedir desculpas de todo o coração a Miss Colômbia e a Miss Filipinas por meu enorme erro. Estou péssimo”, escreveu na rede social.

Wurtzbach nasceu em Stuttgart, Alemanha, mas foi criada em Cagayan de Ouro, nas Filipinas. Substitui como Miss Universo a colombiana Paulina Vega, que ganhou o concurso do ano passado. Esta noite, oitenta modelos internacionais participaram do evento realizado em Las Vegas. Olivia Jordan, de 27 anos, e nascida em Tulsa, Oklahoma, nos Estados Unidos, ficou em terceiro lugar.

MAIS INFORMAÇÕES

A francesa Flora Coquerel, que estava presente no Stade de France na noite dos atentados terroristas de Paris, ficou entre as finalistas do concurso. O Japão também conseguiu chegar à fase final. Ariana Miyamoto, de pele morena e com 1,73 m de altura, era uma modelo incomum como representante da nação asiática. O evento também teve uma representante do Iraque pela primeira vez desde 1972.

A edição 64 do concurso de beleza se realizou sem relação com Donald Trump. O aspirante à candidatura republicana da Casa Branca vendeu em setembro as ações da empresa que produz o Miss Universo e o Miss EUA junto com a rede de televisão NBC Universal. Em junho, o magnata tornou públicas suas intenções de concorrer à presidência dos Estados Unidos. Em um discurso, insultou os mexicanos e os latinos nos Estados Unidos, o que lhe valeu críticas agudas e fez com que a rede Univisión se recusasse a transmitir o concurso. Pérez Hilton, autor de um popular blog de celebridades, afirmou que aceitou ser jurado desta edição porque Trump já não era mais dono do concurso.

Arquivado Em: