Futebol

Mourinho é demitido do Chelsea

Clube londrino demite o treinador português, que não receberá a indenização de 211 milhões de reais

Mourinho, demitido do cargo de treinador do Chelsea. (reuters_live)

José Mourinho foi demitido na quinta-feira pelo Chelsea, segundo informações do clube. A decisão foi tomada na tarde de quinta e, tal como o próprio clube informou, o técnico português se recusou a receber a indenização de 50 milhões de euros (211 milhões de reais) a que ele teria direito pela demissão. Por outro lado, ele poderá receber o restante dos 16,5 milhões de euros (70 milhões de reais) que recebe por ano.

Mais informações

“O Chelsea e José Mourinho decidiram de comum acordo rescindir o contrato do treinador. Todos os que fazem parte da equipe agradecem a José sua imensa contribuição desde que voltou como técnico em 2013”, explica o clube o clube inglês em um comunicado.

O treinador português, que no começo do ano renovou seu contrato até 2019, acumula nove derrotas na Premier League (campeonato inglês), o mesmo número que os últimos dois anos somados, e na segunda-feira perdeu para o Leicester por 2x1. Essa situação deixou a equipe somente a um ponto da zona do rebaixamento. Diversos veículos da imprensa dizem que um dos possíveis substitutos é Juande Ramos, que treinou o Sevilha e o Real Madrid na Espanha e, na Inglaterra, o Tottenham entre 2007 e 2008.

“O clube deseja esclarecer que Mourinho nos deixa em bons termos e sempre será querido, respeitado e importante para o Chelsea. Seu legado em Stamford Bridge e na Inglaterra será lembrado e sempre será calorosamente bem-vindo”, finaliza o comunicado.

A saída de Mourinho do Chelsea não é novidade para ele. Em setembro de 2007, em sua primeira etapa como treinador dos blues, deixou o clube com o consentimento da diretoria. Avram Grant, ajudante do português, ficou com o comando da equipe até o final da temporada. Nas quatro temporadas em que foi o técnico, ganhou duas vezes o campeonato inglês e três copas da liga inglesa. Na primeira passagem pelo Chelsea, conseguiu também o recorde de maior número de partidas sem derrota, 64 jogos.

Na segunda passagem pelo clube de Londres, ao qual chegou no começo de 2013 após três temporadas no Real Madrid, foi aclamado pelos torcedores. A arquibancada pedia sua volta e Mourinho retornou triunfalmente a Stamford Bridge. Logo ao chegar não conquistou nenhum troféu, mas no ano passado venceu a Premier League e a Copa da Liga. Em seus 15 anos como treinador, ganhou 22 títulos, dentre os quais se destacam as duas Ligas dos Campeões da Europa, uma com o Porto (2004) e outra com a Internazionale de Milão (2010).