“Chega”, diz Obama após massacre em clínica de aborto no Colorado

Autoridades evitam especular sobre as razões do homem que matou três pessoas a tiros

Foto policial de Robert Lewis Dear, de 57 anos, preso pelo massacre
Foto policial de Robert Lewis Dear, de 57 anos, preso pelo massacre (AFP)

O massacre na sexta-feira em um centro de planeamento familiar em Colorado Springs, Estados Unidos, voltou a provocar neste sábado a condenação frustrada do presidente Barack Obama, que em uma declaração disse que o país precisa “fazer algo sobre o fácil acesso a armas de guerra nas nossas ruas por pessoas que não têm nenhum motivo para carregá-las”. “Chega”, acrescentou Obama, que depois do massacre em outubro passado no Oregon, visivelmente irritado, disse que suas próprias declarações sobre esta questão tinham se tornado “rotina”.

MAIS INFORMAÇÕES

Três pessoas, incluindo um policial, foram mortas na sexta-feira no ataque a tiros contra um centro de planejamento familiar em Colorado Springs, Estados Unidos. Um homem identificado pela polícia como Robert Lewis Dear, de 57 anos, entrou armado no centro de planejamento familiar depois de disparar contra os carros do exterior. Ele permaneceu entrincheirado mais de cinco horas até que a polícia conseguiu entrar, falar com ele e conseguir que se rendesse. Nove pessoas, incluindo cinco policiais, ficaram feridos por balas, mas estão fora de perigo.

O único vestígio biográfico do suposto assassino é que viveu em uma cabana sem eletricidade ou água nas montanhas da Carolina do Norte, do outro lado do país. Os investigadores interrogaram o detido, mas no sábado pela manhã sua declaração ainda não tinha sido divulgada. Seus vizinhos, citado pela Associated Press, dizem que era uma pessoa reservada, cujas raras conversas eram caóticas. No dia seguinte ao ataque ainda é desconhecido se ele tinha alguma ligação com essa clínica ou com Colorado Springs. Dear está detido sem fiança e será apresentado ao juiz na segunda-feira.

Embora os motivos do agressor ainda não estavam definidos no sábado, o fato de ser uma clínica de Planned Parenthood disparou os alarmes sobre a segurança de alguns centros que são constantemente difamados pela direita fundamentalista cristã que possui uma grande influência sobre uma parte do Partido Republicano. O presidente evitou, na sua declaração, referir-se aos motivos do assassino. Nem a polícia nem a própria organização de planejamento familiar quiseram, em um primeiro momento, especular sobre o motivo do assaltante.

A sexta-feira não foi um dia mais em um país onde cerca de 10.000 pessoas por ano morrem por armas de fogo. O prefeito de Colorado Springs, John Suthers, disse no sábado que o motivo do massacre podia ser “inferido a partir do lugar onde aconteceu e como aconteceu”. A polícia de Nova York, por exemplo, reforçou a segurança dos centros de Planned Parenthood na cidade na sexta-feira assim que ficou sabendo do ataque. Este é o primeiro ataque a uma clínica de abortos em seis anos, de acordo com a Reuters.

O nome de Planned Parenthood é citado sem exceção por todos os candidatos republicanos à presidência dos Estados Unidos nos debates, competindo por mostrar sua contundência contra a organização e prometendo retirar todo o financiamento federal que ela recebe para prestar assistência médica a mulheres com poucos recursos (cerca de 500 milhões de dólares por ano) nas 700 clínicas que possui em todo o país. Em outubro passado, esses fundos estiveram no centro da discussão pública sobre o orçamento, a tal ponto que os republicanos ameaçaram bloquear novamente o Governo federal. Os republicanos usam uma controversa investigação com câmera escondida na qual, de acordo com a interpretação deles, foram reveladas práticas comerciais macabras de tecidos fetais.

Colorado Springs, que está a cerca de 100 quilômetros ao sul de Denver, Colorado, é um bastião da direita cristã nos Estados Unidos, tem uma grande população de militares e é sede de congregações religiosas influentes. A clínica de Planned Parenthood na cidade é alvo regular de protestos e recentemente se mudou para sua atual localização nos subúrbios.

Arquivado Em: