REAL MADRID x BARCELONA

Real Madrid x Barcelona: um clássico com blindagem policial

550 agentes e 1.000 seguranças privados estarão mobilizados para o jogo no Bernabéu

Jogadores fazem minuto de silêncio pelas vítimas dos atentados.
Jogadores fazem minuto de silêncio pelas vítimas dos atentados.REAL MADRID

As medidas de segurança para o clássico Real Madrid x Barcelona no próximo sábado, às 15h15 (horário de Brasília), que já foi qualificado como uma partida de “alto risco”, serão extremas. Depois dos atentados de sexta passada em Paris, no qual vários terroristas tentaram entrar no Stade de France para ampliar o massacre, este não será um jogo de alto risco como outro qualquer, pois a segurança será incrementada em aproximadamente 30% em relação a outras partidas que recebem essa classificação. Serão mobilizados 550 policiais e 1.000 seguranças particulares contratados pelo próprio Real Madrid, segundo fontes dos departamentos de segurança envolvidos. O estado de alerta é máximo, e as autoridades não descartam nem mesmo a suspensão do jogo – como já aconteceu nos amistosos Espanha x Bélgica e Alemanha x Holanda nesta semana.

Benzema sofre novas dores musculares

Karim Benzema sofre novas dores musculares que geram incerteza sobre sua participação no clássico do próximo sábado, no Bernabéu. O jogador francês, que rompeu o bíceps da coxa esquerda em 6 de outubro, durante jogo com sua seleção, continua sem estar completamente recuperado. Na segunda-feira, deixou o treino do Real e, segundo relatou na terça-feira a rádio Cope, poderá ficar de fora da partida contra o Barça.

A recuperação de Benzema se prolongou por um mês a mais do que previsto inicialmente pelo departamento médico do clube. O técnico Rafa Benítez queria incluí-lo no elenco há duas semanas, contra o PSG, quando o jogador recebeu uma intimação do Ministério Público francês antes de se tornar réu por uma acusação de extorsão. A notícia possivelmente o desestabilizou emocionalmente, porque, apesar de treinar normalmente na volta de Paris, não foi incluído na lista de jogadores que viajaram para enfrentar o Sevilla na rodada passada da Liga Espanhola.

As dores obrigaram Benzema a interromper os treinos com o grupo. Fontes consultadas no clube afirmam, no entanto, que o problema não é grave. Mas os precedentes exigem cautela.

Se o clássico espanhol for mantido, “será preciso examinar até os sanduíches”, alertou a delegada do Governo (representante do Governo nacional) em Madri, Concepción Dancausa, salientando o caráter excepcional das medidas a serem adotadas.

Na tarde desta quarta-feira está prevista uma reunião extraordinária da Comissão Antiviolência com os secretários de Estado de Segurança, Francisco Martínez, e de Esporte, Miguel Cardenal, para analisar os riscos. E na quinta-feira será definido finalmente o dispositivo de vigilância, durante a reunião do comitê de segurança habitualmente presidido por Dancausa, com a participação de autoridades policiais, dos serviços de resgate médico, da Defesa Civil, da Cruz Vermelha, dos bombeiros e do coordenador de segurança da equipe local, neste caso o Real Madrid.

Presumivelmente, segundo fontes consultadas, está prevista uma ampliação do perímetro de controle em torno do estádio Santiago Bernabéu. Ou seja, a vigilância não ficará limitada ao interior e ao exterior imediato do estádio. E, conforme anunciou a delegada de Governo, haverá revistas exaustivas em bolsas, mochilas e qualquer outro objeto que os espectadores tentarem levar para as arquibancadas.

Mais segurança

550 agentes. A polícia protegerá o Santiago Bernabéu com uma couraça de agentes.

1.000 seguranças. O Real Madrid contratará guardas privados para revistar o público que chega ao estádio.

Ampliação de perímetro. As imediações do estádio do Real Madrid serão examinadas.

Nos clássicos posteriores aos atentados contra o semanário francês Charlie Hebdo, em janeiro, também em Paris, as medidas de segurança já haviam sido reforçadas, o que incluía o exame de mochilas no caminho do estádio e o uso de cães especialistas na desativação de explosivos.

“A entrada e a saída dos torcedores será mais exaustiva”, observou Dancausa, pois “se trata de fazer o mesmo de sempre, porém com um controle maior”. Citando o exemplo visto pela torcida francesa na sexta-feira, ela pediu a colaboração dos cidadãos. “Os torcedores franceses deixaram o estádio tranquilos e cantando seu hino nacional, foi um exemplo. Trata-se de não se assustar e colaborar”, disse.

O Barça, por sua vez, também anunciou que tomará medidas de segurança excepcionais, sem especificar de que tipo.

Clássico mantido

O ministro espanhol do Interior, Jorge Fernández Díaz, afirmou nesta quarta-feira que por enquanto não se cogita suspender o clássico de sábado, apesar de admitir que a partida será considerada “de alto risco”, com um “dispositivo de segurança muito intenso”.

Falando à rádio RAC1, Fernández Díaz foi perguntado se havia a chance de o jogo ser suspenso por causa da ameaça terrorista. "A esta hora, rotundamente não", respondeu, segundo nota divulgada pela emissora.

“Cogitamos um dispositivo muito intenso de segurança, por razões óbvias. Mas, neste momento, não há circunstâncias objetivas para suspender”, salientou.

“Neste momento, quero transmitir uma mensagem de serenidade e tranquilidade, apesar de eu compreender a psicose. Que as pessoas confiem nos serviços de segurança e nos serviços de luta antiterrorista”, concluiu.

Arquivado Em: