Instagram proíbe ‘hashtag curvy’

Internautas criticam rede social, que justifica decisão alegando violação de suas políticas

Pesquisar a hashtag curvy (com curvas, gordinho/a) no Instagram é inútil, porque já não aparece mais em sua ferramenta de busca. A empresa eliminou o termo porque "estava sendo usado para compartilhar conteúdo que violava a nossa política sobre nudez," um porta-voz da empresa disse ao site Mashable. Embora a rede social tenha deixado claro que o bloqueio não tem nada a ver com ao significado da hashtag em si, os usuários agitaram o Twitter expressando desacordo com a decisão.

MAIS INFORMAÇÕES

Rihanna, Nicky Minaj, Beyoncé e modelos de tamanho G como Tara Lynn têm usado essa hashtag em alguns de seus posts. Até mesmo Kim Kardashian a usava em fotos de seu voluptuoso traseiro. Ainda é possível pesquisar as hashtag curvygirl – 317.000 resultados —, curvyfashion — 102.000 resultados ou skinny (magrelo). Ao fazer uma busca dessa última hashtag, o Instagram recomenda que o usuário procure mais informações e ajuda sobre distúrbios alimentares.

O bloqueio é uma resposta ao aumento do uso dessa hashtag com fins pornográficos, mas ainda é possível utilizar outros termos como vagina, clitóris ou vibrador. A editora da revista online Plus Model Magazine, Madeline Jones, mostrou indignação porque não entende a lógica dessa "medida tão radical", enquanto continuam ativas essas buscas de conteúdo explícito.

Não é a primeira vez que a rede social, pela qual foi possível conhecer muitas mulheres com grandes curvas como Candice Huffine ou Tess Holliday, enfrenta uma polêmica desse tipo. A campanha #FreeTheNipple (Liberte o Mamilo) atacou o Facebook — dono do Instagram — por sua política rigorosa em relação à nudez. Finalmente, o protesto conseguiu que a rede social autorizasse a publicação de fotos de mães amamentando seus bebês ou de uma mastectomia.

Arquivado Em: