Dezenas de pessoas evacuadas pela erupção de vulcão no México

Cratera segue lançando material incandescente; autoridades ordenaram fechar aeroporto

Uma imensa nuvem de cinza depois de uma explosão.
Uma imensa nuvem de cinza depois de uma explosão.Ulises Ruiz Basurto (EFE)

O Vulcão de Fogo de Colima, no oeste do México, continua em atividade permanente com expulsões de gás, água e cinzas. As autoridades evacuaram mais de uma centena de pessoas de comunidades próximas e fecharam o aeroporto de Colima como medida de precaução. O aumento da atividade vulcânica começou na noite de quinta-feira e continuou durante a sexta-feira com expulsão de material incandescente e um desabamento perto da cratera.

Mais informações
Sete lugares que vivem à espera da próxima catástrofe
Mais sobre erupções vulcânicas
A Islândia em alerta vermelho sobre possível erupção do Bardarbunga
Gigantesca erupção no sul do Chile

As autoridades aumentaram a vigilância, disse o coordenador nacional da Proteção Civil, Felipe Puente, em uma mensagem através do Twitter e recomendou que as pessoas não se aproximassem da cratera. Pelo menos sete comunidades ao redor do vulcão foram cobertas pelas cinzas. “Esta é a atividade mais intensa do vulcão desde 2005”, informou Puente a uma rádio local.

O governo mexicano estima que nos próximos dias a atividade do vulcão, localizado na fronteira dos Estados de Colima e Jalisco, se reduzirá consideravelmente. No entanto, também prevê três cenários possíveis: que o fluxo de lava continue para o sul, sudoeste e norte; que a câmera do vulcão registre uma explosão que produza uma erupção maior; ou que o acúmulo de cinza rompa o domo na boca da cratera.

Dado o aumento de atividade, a Proteção Civil determinou ativar os protocolos preventivos na área, que incluem a proibição de se aproximar a 12 km do vulcão. Os habitantes das cidades próximas foram solicitados a tomar medidas preventivas em caso de chuva de cinzas e a ficar atentos aos anúncios da Proteção Civil. Tanto Colima como Jalisco informaram ter aberto ao menos quatro abrigos temporários frente à possibilidade de uma evacuação em massa.

O secretário de Governo Miguel Ángel Osorio Chong disse por meio da mesma rede social que as autoridades federais mantêm uma “coordenação permanente” com as autoridades estaduais e monitoram “o aumento da atividade do vulcão de Colima”. Com uma altitude de 3.820 metros acima do nível do mar, o vulcão é considerado um dos mais ativos do México –sua última grande erupção foi em janeiro de 2013– ao lado do Popocatepetl, no centro do país.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS