Cúpula das Américas »

Dilma reconcilia-se com os EUA

A presidenta vira a página depois do caso de espionagem, e anuncia visita a Washington

Dilma e Obama antes da reunião bilateral.
Dilma e Obama antes da reunião bilateral.Ag. Planalto (EFE)

A aproximação entre Estados Unidos e Cuba não foi a única que se consolidou na Cúpula das Américas, neste sábado, na Cidade do Panamá. A presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, também aproveitou a reunião do hemisfério para deixar para trás a revelação de que a Agência de Segurança Nacional (NSA) espionava suas comunicações, o que a levou a cancelar uma visita de Estado à Casa Branca – com todo o protocolo e pompa reservado apenas para os convidados muitos especiais – que estava prevista para um ano e meio atrás.

De acordo com o presidente Barack Obama, neste sábado, no Panamá, depois de uma reunião bilateral com sua correspondente brasileira – outro grande passo na normalização das relações tensas -, Rousseff finalmente visitará Washington, em 30 de junho.

MAIS INFORMAÇÕES

Essa reunião deve terminar com uma reconciliação muito buscada pelo governo de Obama. Seu vice-presidente, Joe Biden, reiterou o convite à Rousseff em várias ocasiões nos últimos meses. A última vez foi durante uma conversa por telefone entre ambos há quase um mês. De acordo com a Reuters, nessa ocasião, o vice-presidente dos Estados Unidos chegou a oferecer, vários estilos de visitas, inclusive a de Estado.

Por enquanto, o formato do encontro de junho ainda não foi revelado, mas, seja qual for, busca recompor as relações de Washington com um dos seus interesses prioritários na América do Sul.

 

Arquivado Em: