Polícia da Austrália prende mulher pelo assassinato de sete filhos

Ela também é suspeita de matar uma sobrinha a facadas na cidade de Cairns, no nordeste do país

Flores e velas em homenagem às crianças mortas. / Foto: AFP | Vídeo: ATLAS(atlas)
Agências

A mãe de sete das oito crianças achadas mortas a facadas na sexta-feira em Cairns, no nordeste da Austrália, foi detida pela polícia local por suspeita de assassinato, mas ainda não foi formalmente acusada.

O agente investigativo Bruno Asnicar informou que a suspeita, uma australiana de 37 anos, está sob custódia policial no hospital onde foi internada com ferimentos de arma branca. “No momento não estamos procurando outros suspeitos”, disse Asnicar.

A mulher é a mãe de sete das oito vítimas – a outra era sua sobrinha. O agente disse que os corpos das crianças, com idades entre 18 meses e 15 anos, foram tirados da casa por médicos legistas. Várias armas foram encontradas nesse local.

A imprensa australiana observou que, segundo moradores, o bairro de Manoora, onde os crimes ocorreram, tem um elevado índice de criminalidade.

A notícia causou comoção na Austrália, na mesma semana que um radical religioso realizou um sequestro numa lanchonete de Sydney, num episódio que acabou com a morte de dois reféns e o sequestrador. Para evitar qualquer associação entre os dois casos, a polícia de Queensland deixou claro que se tratou de um incidente doméstico, e que não há motivo para alarme.

O primeiro-ministro da Austrália, Tony Abbot, qualificou o assassinato das oito crianças como “devastador” e admitiu que seu país vive dias difíceis.

Arquivado Em:

Pode te interessar

O mais visto em ...

Top 50