Quinze homens armados ‘resgatam’ um traficante de um hospital no Rio

Ação ocorreu por volta das quatro horas da manhã desta segunda-feira, em Niterói Johnny Luis da Silva, conhecido como ‘Bebezão’, estava internado desde o fim de outubro

Carro de polícia na frente do hospital Azevedo Lima.
Carro de polícia na frente do hospital Azevedo Lima.Carlos Moraes (Estadão Conteúdo)

Por volta das quatro horas da manhã desta segunda-feira, quinze homens fortemente armados provocaram autêntico pânico no hospital público Azevedo Lima, em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, ao entrar à força no recinto, manter sob a mira do fuzil pacientes e médicos na unidade de terapia intensiva, roubar-lhes seus telefones e, finalmente, cumprir seu objetivo: levar Johnny Luis da Silva, de 27 anos, conhecido como Bebezão, internado no hospital desde o final de outubro por ferimentos à bala na perna, produzidos durante um tiroteio com a Polícia Militar. Os bandidos haviam roubado, pouco antes, no município vizinho de São Gonçalo, o carro do subtenente da Polícia Militar Celso Ilício de Oliveira, de 54 anos, que resistiu e morreu baleado durante o confronto (sua esposa ficou ferida). O policial morto estava prestes a ir para a reserva após mais de três décadas de serviço.

Mais informações

A invasão ocorreu pela porta da Emergência, segundo confirmação da própria Polícia Militar, que está tomando o depoimento dos dois policiais que tomavam conta dos arredores do hospital e do traficante fugitivo, e está rastreando a região em busca dos bandidos. ‘Bebezão’, suposto chefe do tráfico de drogas na favela do Gogó da Ema, em Guadalupe (zona norte do Rio), foi surpreendido com vários companheiros durante um roubo de caminhões com tabaco em 16 de outubro e foi ferido em uma troca de tiros com a polícia na Pavuna. Inicialmente, foi levado para o hospital público Carlos Chagas, em Marechal Hermes, e foi posteriormente transferido para Niterói (medida cuja justificativa agora está sendo investigada). A polícia vincula ‘Bebezão’ a Celso Pinheiro Pimenta, o ‘Playboy’, líder do tráfico de drogas do Morro da Pedreira, em Costa Barros, e um os criminosos mais procurados do Rio de Janeiro.

Duas câmeras de segurança próximas ao serviço de Emergência poderão servir para o trabalho da polícia. Os bandidos permaneceram 20 minutos no hospital; o ferido estava na enfermaria, com quadro “estável” e vigilância reduzida. O município de Niterói teve um aumento de 116% no número de homicídios em 2013, e teve uma redução no número do efetivo policial apesar do aumento contínuo da população nas duas últimas décadas. É considerada a cidade mais rica do Brasil, segundo a Fundação Getúlio Vargas.