Cristina Kirchner tem inflamação infecciosa do cólon, diz porta-voz

A presidenta da Argentina foi internada e recebe antibióticos por via intravenosa

A presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, está sofrendo de uma inflamação infecciosa do cólon, também conhecida como sigmoidite. Os médicos da equipe presidencial passaram 24 horas sem informar os cidadãos argentinos sobre o estado de saúde da mandatária, que foi internada no hospital Otamendi, em Buenos Aires, na noite de domingo, com um “quadro febril infeccioso”. Nada mais se soube até que na noite de segunda-feira, o porta-voz do Governo, Alfredo Scoccimarro, leu um relatório da Unidade Médica Presidencial no qual se falava de um “diagnóstico presumido de sigmoidite”.

O informe médico, de apenas sete linhas, se encerrava dizendo: “[A presidenta] está estável e continua internada, sob observação evolutiva e com acompanhamento dos exames realizados”. Por causa da doença de Kirchner, a Casa Rosada se viu obrigada a adiar a visita que a presidenta do Chile, Michelle Bachelet, tinha programado para esta terça-feira para marcar os 30 anos da assinatura do Tratado de Paz entre os dois países.

Um gerador elétrico foi instalado na frente do hospital Otamendi para prevenir possíveis cortes de luz por causa das tempestades que estão atingindo a capital e a província de Buenos Aires. Os temporais já provocaram a evacuação de 5.203 pessoas em 19 municípios, segundo informou o chefe de Gabinete, Jorge Capitanich.

Mais informações

A nova doença de Kirchner ocorre apenas algumas semanas depois de uma faringite que obrigou a presidenta a ficar de repouso por 48 horas nos dias 17 e 18 de outubro. Além disso, em outubro do ano passado, a presidenta foi submetida a uma cirurgia para a retirada de um hematoma no crânio.

O mais visto em ...Top 50