Para o Brasil, crescimento quase zero

Fundo revisa de 1,3% para 0,3% a projeção para o avanço do PIB neste ano

O Fundo Monetário Internacional apontou para o Brasil o que o próprio governo de Dilma Rousseff já reconhece. O crescimento da economia este ano será de menor do que 1%. Segundo o FMI, a expectativa é de um avanço de 0,3%, enquanto o ministério do Planejamento prevê 0,9%. Os números do fundo são uma revisão da análise feita pela instituição anteriormente, que previa um crescimento de 1,3% do PIB este ano.

MAIS INFORMAÇÕES

O informe divulgado nesta terça aponta que os dois primeiros trimestres estiveram negativos e isso determinou a expansão mais tímida neste ano. A tentativa de uma retomada em 2015 é vista como frágil, uma vez que depende do controle da inflação e que a incerteza política depois das eleições se dissipe. O órgão prevê expansão de 1,4% no ano que vem. Por ora, o mercado financeiro ainda celebra a ida do tucano Aécio Neves para o segundo turno, visto como alternativa à reeleição de Dilma Rousseff. Desde ontem, a bolsa está em alta e o dólar em queda.

Arquivado Em: