Del Bosque: “Os jogadores só pensam neles, eu penso em todos”

O treinador elogia o “comportamento fantástico” de seus jogadores depois do abatimento contra o Chile e nega que castigou Cesc: “Nos respeitamos e nos gostamos”

Vicente del Bosque, durante a coletiva de imprensa. Alejandro Ruesga (atlas)

Vicente Del Bosque anunciou que a equipe titular contra a Austrália será formada pelos jogadores que ainda não estrearam na Copa ou que menos jogaram, com exceção de Iniesta, que completará 100 jogos com La Roja, e De Gea, machucado. “Não sei o que acontecerá, tirando que estou convencido que vamos jogar bem e demonstraremos mais interesse”, admitiu o treinador. A seu modo, insistiu em elogiar seus jogadores pelo trabalho deles nos treinamentos desde a derrota para o Chile. “Ficaram um pouco chateados, mas tiveram um comportamento fantástico. É nas derrotas que realmente conhecemos as pessoas”, disse.

“Os jogadores pensam neles; eu em todos, sempre foi assim”, diz o técnico

Incluiu Cesc Fábregas no elogio, desmentindo que o ocorrido no treino deste sábado foi castigo. “Piqué tinha saído, estávamos com um jogador a menos e perdíamos por dois ou três gols. Vi que estavam desorganizados e preferi reforçar com Xavi para equilibrar a partida, porque eram muitos atacantes. Não é necessário procurar pelo em ovo, porque não há nada disso. Nos respeitamos e nos gostamos. O que eu disse é o que digo hoje: o treinador pensa por todos e por eles, e cada jogador só pensa em si. Sempre foi assim”.

“Nenhum jogador disse-me que não vai vir mais”, acrescenta o técnico

Del Bosque explicou que isso acontecia com ele quando era jogador: “ À medida que decidia que seria treinador, fui me colocando cada vez mais nesse papel. Disse aos jogadores que vão entender quando forem treinadores. O problema, para não dizer outra coisa, é tomar determinadas decisões, mas estamos aqui para isso. Mas em todas as decisões que tomei, acima de tudo, está a equipe”.

(atlas)
(atlas)

Uma dessas decisões é deixar Xavi no banco. “Tem algum problema e não jogará. Não creio que uma partida a mais ou a menos aumente seu reconhecimento. Nosso reconhecimento é muito grande, enorme. Xavi até dorme com a camisa da seleção”. Não jogam Xavi e Casillas, segundo confirmou o treinador, que anunciou a titularidade de Reina. Consequentemente, jogará sua primeira partida em uma Copa em três participações. “Parece que vou jogar”, assumiu o goleiro do Liverpool, que fez questão de deixar claro que sua relação com seus companheiros não é tão ruim como parece. Pelo contrário, disse: “É ótima, como sempre, como em cada ano e cada concentração, nada demais. Se existe algo aqui, é um bom grupo, uma convivência extraordinária”.

Para o goleiro, que não pensa em deixar a seleção – “isso dependerá do treinador, se continua ou não me chamando” –, faltou para La Roja nesta Copa “a pitada de sorte que tivemos para ganhar na África do Sul. Se David fizesse 2 x 0 agora estaríamos falando de outra coisa”. Reina não acredita que possa faltar motivação na partida, ainda que para a Espanha o jogo não valha nada. Juanfran, que será titular, disse a mesma coisa: “A maior motivação que tenho é representar meu país, seja em um amistoso, em uma final ou em uma partida sem validade”. Juanfran acredita que a Espanha foi eliminada porque topou com duas equipes que jogaram melhor. “Não precisamos dar voltas, não há mais desculpas, foram melhores. Não existiram outros motivos”.