Um lote extra de ingressos da Copa 'voa' para Brasil e Espanha

Também não há mais bilhetes disponíveis para as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, que sediarão a abertura e a final do Mundial

Homem baixa a cabeça com o anúncio do fim de ingressos, em São Paulo.
Homem baixa a cabeça com o anúncio do fim de ingressos, em São Paulo.Nelson Antoine / AP

Não há mais ingressos para os jogos de Brasil e Espanha na Copa do Mundo na primeira fase, assim como para as partidas nas duas maiores cidades do país, São Paulo e Rio de Janeiro, que sediarão a abertura e a final do evento, respectivamente. Até as 18h30 (horário de Brasília) desta quarta-feira ainda havia bilhetes disponíveis para mais de 25 partidas, alguns deles apenas para usuários de cadeiras de rodas.

Os jogos de menor apelo eram Nigéria x Bósnia, em Cuiabá, e Grécia x Costa do Marfim, em Fortaleza. Entre as seleções que ainda tinham bilhetes para os seis jogos disponíveis estavam Alemanha, Uruguai, Inglaterra e Itália. Havia também bilhetes para quatro jogos das oitavas e um das quartas de final.

A FIFA disponibilizou desde a meia-noite de terça-feira um lote extra com 180.000 entradas para o Mundial, para todos os jogos do torneio e arenas participantes. A comercialização do lote extra, que inclui os bilhetes revendidos de torcedores à entidade, é realizada on-line, para os cadastrados no site oficial da FIFA, e fisicamente nos postos espalhados pelas 12 cidades-sedes brasileiras.

Como a venda pela internet do lote extra teve início à meia-noite desta quarta –os postos de atendimento físico funcionam apenas em horário comercial–, sobraram reclamações entre os que enfrentaram filas de quase 24 horas para garantir o ingresso. Em São Paulo e Rio de Janeiro, houve confusão.

Se o bilhete fosse comprado on-line antes, o mesmo já ficaria indisponível no sistema para a aquisição fisicamente nos postos. Mas também não foram poucas as reclamações nas redes sociais em relação ao sistema digital, lento e também com tempo de espera. Sobrou bom humor durante a madrugada.

“Mais fácil ganhar na loteria do que comprar ingresso da copa, tudo esgotado pro Rio”, dizia um torcedor no Twitter. “Pior que ver o povo desinformado passando a noite na fila da FIFA, é ver a revolta em ter acabado os ingressos pela manhã”, afirmava outra, horas depois, na mesma rede social.

A FIFA promove atualmente a sua quinta e última fase da venda de ingressos, que se estenderá até o último bilhete ser adquirido. Até meados de abril, 2,5 milhões de bilhetes já haviam sido alocados para o evento, de acordo com dados oficiais.

O último balanço divulgado sobre o ranking das nacionalidades que mais compraram ingressos para a Copa, atualizado até o início de maio, tem os próprios brasileiros à frente com uma ampla margem, seguido pelos norte-americanos, alemães, ingleses, argentinos e australianos.

Mais informações