copa 2014

A metade dos estádios não terá Wi-Fi

A falta de um acordo sobre o preço do aluguel de espaços destinados às operadoras impede a instalação de equipamentos

Operários acertam os detalhes na Arena Amazônia, em Manaus.
Operários acertam os detalhes na Arena Amazônia, em Manaus.R. VALENTIM (EFE)

Pouco mais de um mês após o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, admitir que seis dos doze estádios da Copa do Mundo poderiam ter “deficiências” em sua rede de Internet, o sindicato que representa as empresas de telefonia nacionais (Sinditelebrasil) confirmou nesta quarta-feira que a metade dos palcos não contará com redes sem fios Wi-Fi para se conectar à Internet: mais concretamente, os estádios de São Paulo, onde será disputado o jogo de abertura entre Brasil e Croácia no próximo dia 12; Belo Horizonte, Fortaleza, Recife, Curitiba e Natal.

Nas outras seis cidades que receberão partidas (Brasília, Porto Alegre, Salvador, Rio de Janeiro, Manaus e Cuiabá) haverá sim um sistema de rede Wi-Fi que permita ter acesso à Internet e descongestionar as redes das empresas telefônicas que oferecem conexões 2G, 3G ou 4G. “Todos os estádios são locais de grandíssima concentração de tráfego de dados”, explicou Eduardo Levy, presidente-executivo do Sinditelebrasil.

A notícia, embora esperada, supõe um contratempo para os meios de comunicação internacionais, repórteres e os centenas de milhares de espectadores estrangeiros sem contrato de telefonia com uma operadora nacional, que terão grandes dificuldades para publicar as suas fotos nas redes sociais ou enviar vídeos e mensagens com aplicativos que necessitem de conexão com a Internet.

Levy afirmou ainda que a falta de instalação da rede Wi-Fi se deve à ausência de um acordo entre as empresas de telecomunicações e os administradores dos estádios sobre o preço do aluguel do espaço que as operadoras precisam ter para os seus equipamentos. “O que não fizemos, não foi porque não queríamos. Foi porque não pudemos, não tivemos acesso”, assinalou Levy.

Os doze estádios da Copa vão dispor, no entanto, de antenas de telefonia móvel (3.724 ao todo, segundo números do próprio sindicato), que darão suporte ao tráfego de voz e dados com as tecnologias 2G, 3G e 4G; trata-se do mesmo sistema utilizado nos Jogos Olímpicos de Londres. O equipamento instalado permite que em uma hora se efetuem em cada arena uma média de quase 300.000 telefonemas simultâneos, com uma duração média de dois minutos e meio. Também tolera cerca de 24.000 conexões de dados por hora, possibilitando o envio de uma foto de 0,55 MB em 2,5 segundos. A capacidade das conexões é diferente em cada estádio: a maior se dá no Maracanã, sede da final, com uma capacidade de 78.000 pessoas.

Nesta quarta pela manhã o governador do estado do Ceará, Cid Gomes, reagiu às informações publicadas e escreveu em sua página de Facebook que o estádio Arena Castelão, em Fortaleza (onde se jogarão seis partidas da Copa) terá rede Wi-Fi de acesso gratuito: “Que venham as selfies”, ironizou.