Seleccione Edição
Login

Os cinco países com mais homicídios estão na América

Honduras lidera a tabela com uma taxa de 90,4 assassinatos por 100.000 habitantes

Em seguida vêm Belize, Venezuela, El Salvador e Guatemala

Um cidadão visita túmulos de vítimas da violência na Venezuela. Ampliar foto
Um cidadão visita túmulos de vítimas da violência na Venezuela. REUTERS

Um terço dos quase meio milhão de pessoas que morreram em 2012 por homicídios faleceram na América. Honduras, Venezuela, Belize, El Salvador e Guatemala são os cinco países do mundo com mais homicídios por cada 100.000 habitantes, segundo um estudo que a Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC, na sigla em inglês) elaborou a partir dos dados de 2012.

A América é o continente com mais assassinatos, ao concentrar 157.000 dos 437.000 registrados neste ano. Os especialistas da ONU definem homicídio como matar alguém deliberadamente sem incluir os suicídios nem as mortes ocorridas em guerras. Em seguida vem a África (135.000), a Ásia (122.000), a Europa (22.000) e a Oceania (1.100). “O motivo principal de tantas mortes violentas [na América] é, sem dúvida, o crime organizado: a violência relacionada a esse fenômeno é, na América, 30% superior à [a registrada] no resto do mundo”, explica por telefone Angela Me, a pesquisadora das Nações Unidas que coordenou o estudo.

Fonte: Reuters, Nações Unidas. pulsa en la foto
Fonte: Reuters, Nações Unidas.

“El Salvador representa um claro exemplo nesse sentido: após a trégua entre duas das principais maras (nome atribuído a gangues de criminosos oriundas da América Central), iniciada em março de 2012, a taxa mensal de homicídios baixou de 6 mortos por 100.000 habitantes de janeiro desse ano até os 2,8 registrados em fevereiro de 2013. No mesmo período caíram também os índices relativos a outras atividades criminosas, como a extorsão, relacionadas às gangues”, destaca Me.

Violência de gênero

Não é casual que justamente a América Central e o sul de África —sobretudo pelo elevado número de homicídios perpetrados na África do Sul e na Republica Democrática do Congo— tenham uma taxa média de 24 vítimas por cada 100.000 habitantes, quatro vezes superior à média mundial de 6,2 por 100.000 habitantes. Os dados relativos à América Central alcançam, no entanto, picos bem mais elevados. Em Honduras, o país com mais mortes violentas no mundo, a taxa de homicídios por 100.000 habitantes é de 90,4. Os especialistas da ONU calculam a taxa venezuelana em 53,7; a de Belize em 44,7; a de El Salvador em 41,2; e a da Guatemala em 39,9 mortes.

O estudo das Nações Unidas divide os homicídios em três categorias: os relacionados às atividades criminosas, os homicídios sociopolíticos, isto é, ligados ao terrorismo ou a conflitos étnicos, e os homicídios interpessoais, que incluem também as mortes por violência de gênero.

A especialista Me, do UNODC, enfatiza que os assassinatos de mulheres pelas mãos de seus parceiros constituem uma parte relevante dos homicídios perpetrados na América. “Muitas vezes se supervaloriza a magnitude dos homicídios interpessoais na América, nos quais as vítimas são com frequência mulheres”.

A ONU estima que 15% dos assassinatos cometidos em 2012 derivaram de violência de gênero. O Observatório da Violência da Universidade Autônoma de Honduras constatou um acréscimo de 8% nos assassinatos de mulheres no país.

MAIS INFORMAÇÕES