A OTAN destaca a independência e a soberania da Ucrânia

O ministro da Defesa britânico, Philip Hammond, disse que "estão de olho" nas atividades militares da Rússia

O secretário geral da OTAN Anders Fogh Rasmussen, em Bruxelas.
O secretário geral da OTAN Anders Fogh Rasmussen, em Bruxelas.O. H. (EFE)

A Ucrânia é “um amigo sincero” e um “aliado próximo” da OTAN afirmou nesta quarta-feira o secretário geral da Aliança Atlântica, Anders Fogh Rasmussen. Nestas declarações, feitas justo antes de começar a reunião de ministros da Defesa da OTAN em Bruxelas, quando já se sabia que a Rússia pôs em alerta as tropas do oeste de seu território, Rasmussen deu também um aviso: “Damos por certo que todos os países respeitam a soberania, a independência e a integridade territorial (da Ucrânia). Essa é a mensagem que transmitimos às partes envolvidas.

Por sua vez, o ministro de Defesa britânico, Philip Hammond, disse que “estão de olho” nas atividades da Rússia, informa a Reuters. Acrescentou que os britânicos querem ter conhecimento de qualquer atividade das forças russas. As perguntas dos jornalistas incitaram todas as partes a permitir que sejam os ucranianos quem decidam seu futuro sem interferências exteriores. Por sua vez, a ministra alemã da Defesa, Ursula von der Leyen, afirmou que não haverá solução para a crise sem a Rússia. Defendeu que a Ucrânia se mantenha unida e alcance a estabilidade.

O secretário geral da OTAN assegurou antes da reunião que a aliança segue disposta a apoiar a Ucrânia com as reformas democráticas. Recusou responder quando lhe perguntaram se ele mantinha contatos com responsáveis russos depois da destituição de Víctor Yanukóvich como presidente da Ucrânia.

Os ministros de Defesa da Aliança Atlântica preveem aprovar nesta quarta-feira 26 uma declaração sobre a Ucrânia. A situação neste país do leste da Europa é um dos temas centrais do encontro de ministros da Defesa que ocorre entre esta quarta-feira e a quinta-feira 27 em Bruxelas. Está previsto que a Ucrânia, junto ao Afeganistão, sejam os temas dominantes do jantar desta noite.

Na quinta-feira ocorre uma reunião da comissão OTAN-Ucrânia. Comparecerá o vice-ministro da Defesa ucraniano, Oleksandr Olynik. "Queremos seguir apoiando a cooperação com esse país e apoiar as reformas", explicam na aliança.