Seleccione Edição
Login

A ministra da Cultura anula uma nomeação da amante de Hollande

Gayet foi nomeada para fazer parte do júri de Vila Médicis, um instituto francês em Roma

François Hollande e Julie Gayet. Ampliar foto
François Hollande e Julie Gayet. Getty Images

O vaudevile sobre a vida privada do presidente francês François Hollande torna-se cada vez mais público. A ministra da Cultura, Aurélie Filipetti, decidiu cancelar hoje a nomeação oficial da atriz e produtora de cinema Julie Gayet, amante do chefe do Estado, como membro do prestigioso júri que decide os estagiários da Vila Médicis, um instituto francês em Roma. A nomeação foi publicada no site da Vila Médicis, mas pela polêmica criada e pela "situação extraordinária", Filipetti decidiu retificar.

Segundo informa em sua edição de hoje a publicação satírica Le Canard Enchainé, a ministra queria conquistar o presidente nomeando sua amante para esse cargo, que não é remunerado mas dá currículo e prestígio, já que todos os anos um comitê composto por quatro grandes personalidades do mundo da cultura é eleito, além de três membros fixos de pleno direito.

Embora no site do Instituto francês em Roma, situado na colina de Trinitá dei Monti, já se considerava um fato a nomeação de Gayet e de outros três júris nesta manhã, o ministério assegurou que a ordem oficial ainda não tinha sido assinada e que Filipetti não nomeará a Gayet .

Uma porta-voz da ministra desmentiu "categoricamente" a informação de Le Canard e disse que Filipetti "não estava a par da nomeação de Julie Gayet", já que "era apenas uma proposta do diretor de Vila Médicis", Eric de Chassey.

Tentando parecer neutra e não afrontando o presidente, a ministra enviou uma declaração à imprensa que afirma: "Não terei em conta a proposta de Eric de Chassey para nomear a Julie Gayet membro do júri da Vila Médicis. Vista sua trajetória de atriz e produtora, Julie Gayet está perfeitamente qualificada para essa tarefa, que, insisto, não é remunerada. Mas dada a particular situação, não vou nomeá-la".

O espanto era nítido esta manhã na Vila Médicis. As pessoas mais próximas a Eric de Chassey afirmam que a lista anunciada no site é apenas uma proposta e reitera que "Gayet é uma pessoa tão qualificada quanto as outras".

MAIS INFORMAÇÕES