O Globo de Ouro coroa ‘Breaking Bad’ e ‘Brooklyn Nine-Nine’

Elas triunfaram nas categorias de drama e comédia, com duas estatuetas cada uma, mesmo saldo do telefilme ‘Behind the Candelabra’

Aaron Paul e Bryan Cranston comemoram os Globos de Ouro de ‘Breaking Bad’.
Aaron Paul e Bryan Cranston comemoram os Globos de Ouro de ‘Breaking Bad’.PAUL BUCK (EFE)

Breaking Bad ainda não tinha conseguido nenhum Globo de Ouro, e já era hora de que a Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood saldasse a conta que tinha pendente com a série do canal AMC, embora tenha deixado para o seu último ano. E a saldou concedendo a estatueta a melhor série dramática, prêmio que foi recebido por todo o elenco, encabeçado por seu criador, Vince Gilligan. Além disso, minutos antes Bryan Cranston havia subido ao palco para receber o prêmio de melhor ator dramático, seu primeiro Globo de Ouro depois de ser indicado em outras quatro ocasiões, três delas por seu papel como Walter White em Breaking Bad.

Robin Wright conseguiu o primeiro prêmio importante para o drama político House of Cards, troféu que também é o primeiro para o Netflix, a plataforma online responsável pela série. Wright assume assim o lugar de Claire Danes, ganhadora nos dois anos anteriores por seu papel em Homeland, e que neste ano não concorria. Outra novidade televisiva premiada na edição de 2014 foi Ray Donovan, através de Jon Voight e seu Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante. Antes, uma Jacqueline Bissett emocionada e surpresa recebeu o prêmio de melhor atriz coadjuvante pela minissérie Dancing on the Edge.

E, se no drama tudo foi novidade, os prêmios de comédia não ficaram para trás. Brooklyn Nine-Nine, série lançada no segundo semestre pela norte-americana Fox, surpreendeu ao levar dois dos prêmios principais, melhor comédia e melhor ator, para Andy Samberg. A série, centrada em uma delegacia de polícia do bairro nova-iorquino que lhe dá o título, impôs-se a outras favoritas da noite, como Modern Family e Girls, que passaram em branco.

Outra categoria em que os prêmios inovaram foi a de melhor atriz principal de comédia, em que o Globo de Ouro foi para uma das apresentadoras da cerimônia, Amy Poehler. A protagonista de Parks and Recreation (já na sexta temporada) mostrou sua surpresa no cenário ao se vencer numa lista que tinha nomes como Lena Dunham e Julia Louis-Dreyfus.

Nas categorias de minissérie ou telefilme, os prêmios seguiram o roteiro previsto: Behind the Candelabra conseguiu dois prêmios, incluído o reconhecimento pelo trabalho de Michael Douglas dando vida ao extravagante pianista Liberace, que já havia lhe valido o prêmio Emmy. Elisabeth Moss, a Peggy Olson de Mad Men, recebeu o prêmio a melhor atriz por seu papel na minissérie Top of the Lake, de Jane Campion.