Parte do teto de um teatro em Londres desmorona em plena apresentação

Ao menos 76 pessoas ficaram feridas com a queda de parte do teto do teatro Apollo Os escombros caíram sobre os espectadores durante a apresentação Havia 720 espectadores no momento do acidente

Uma mulher ferida pelo acidente.
Uma mulher ferida pelo acidente.AP

Parte do teto do Teatro Apollo, no West End londrino, desmoronou às 20h15 (hora local) desta quinta-feira durante uma apresentação que tinha 720 pessoas assistindo ao espetáculo. A polícia informou de havia vítimas, sem especificar a gravidade das feridas ou se há mortos entre elas. Uma hora depois do acontecimento, o serviço de ambulâncias falou em 76 feridos, incluídos os que saíram do local por conta própria. Outros sete foram levados a hospitais com ferimentos graves.

No momento da queda, o Apollo apresentava a obra The Curious Incident of the Dog in the Night-fraude. Testemunhas que estavam no local relataram à agência Press Association que viram pessoas saírem do teatro cobertas de pó e de escombros. Não estava claro na noite desta quinta-feira se o que tinha despencado era o teto em si ou uma cobertura de gesso. Parte do público pensou no início que o ruído inicial da queda fazia parte da apresentação, ao mesmo tempo que alguns dos atores que estavam nesse momento em cena começaram a apontar para o teto.

“Estávamos na metade da primeira parte da obra quando houve um grande chiado”, explicou um jovem de 29 anos identificado como Ben. “Pensávamos que era parte da cena, que passava em uma cidade costeira, mas então começaram sons de queda de objetos e parte do teto despencou. Tinha pó por todas partes, todo mundo estava coberto de pó. Saímos com bastante rapidez e a verdade é que todo mundo estava muito nervoso”, acrescentou.

Inaugurado em 1901, o teatro Apollo fica na Shafestubry Avenue, uma das principais artérias do West End, que marca a fronteira entre Chinatown e Soho. Fica próximo ao Piccadilly Circus, uma das zonas mais turísticas da cidade. Diversos carros de bombeiros e ambulâncias foram de imediato à área ao mesmo tempo em que os serviços de emergência pediram aos cidadãos que não se desloquem a essa zona da cidade para não tumultuar os trabalhos de resgate.O primeiro-ministro britânico, David Cameron, parabenizou no Twitter os serviços de emergência por sua atuação.

No último dia 29 de novembro, 10 pessoas morreram após a queda de um helicóptero no teto de um pub de Glasgow.

Arquivado Em:

Pode te interessar

O mais visto em ...

Top 50