Vídeo | A inexplicável viagem de 15 elefantes selvagens pelo sudoeste da China

Os animais já percorreram 500 quilômetros e atravessaram cidades populosas

Em vídeo, a viagem inexplicável de 15 elefantes asiáticos pelo sudoeste da China.REUTERS
Madri -


Mais informações
O autillo (na foto, o mocho galego) está entre as aves que anteciparam a colocação dos ovos por causa da mudança.
Os animais não conseguem acompanhar o ritmo das mudanças climáticas
Mara, elefante
asiático de 54 años
que ha pasado la
mayor parte de su
vida en cautiverio, se
prepara para su siesta
diaria en el Ecoparque
de Buenos Aires.
‘Mara’, a odisseia de uma elefanta na pandemia até chegar ao Brasil
La cantante Cher posa junto al cajón en cuyo interior viajó el elefante desde Pakistán a Camboya.
O elefante mais solitário do mundo chega a santuário e é recebido por Cher

Uma manada de elefantes asiáticos selvagens percorreu o sudoeste da China após abandonar o lugar em que vivia no bosque de Dai de Xishuangbanna. Agora, eles estão vagando nos arredores da capital da província de Yunnan, Kunming, uma cidade de cerca de 8,5 milhões de habitantes. Depois de um percurso de 500 quilômetros, os animais estão sendo acompanhados por uma equipe de proteção, cujos esforços incluem bloquear o trânsito, entregar alimentos e retirar vizinhos que se aproximam muito dos animais.

Ao longo do caminho, os animais gigantescos passaram por vários condados e, ocasionalmente, entraram em vilas e cidades. Para proteger tanto os elefantes como os habitantes, autoridades mobilizaram centenas de policiais, e mais de 100 veículos, além de equipes de vigilância com drones. “Ontem eles chegaram à montanha próxima por volta das 21h. O chefe da aldeia nos pediu para ficarmos vigilantes e não sairmos “, disse Zhang, um vizinho do condado de Shuanghe.

Os elefantes asiáticos estão sob proteção estatal de nível A na China, onde são encontrados principalmente em Yunnan. Graças a intensificação dos esforços de proteção, a população de elefantes selvagens na província aumentou para cerca de 300, em comparação com os 193 na década de 1980. Embora o motivo do deslocamento de manadas de elefantes não seja claro, a agência de notícias oficial Xinhua afirmou que a diminuição de plantas comestíveis nos habitats florestais pressionam os animais a migrarem.

Apoie a produção de notícias como esta. Assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$

Clique aqui

Inscreva-se aqui para receber a newsletter diária do EL PAÍS Brasil: reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as principais informações do dia no seu e-mail, de segunda a sexta. Inscreva-se também para receber nossa newsletter semanal aos sábados, com os destaques da cobertura na semana.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS