Atores

Morre Chadwick Boseman, protagonista de ‘Pantera Negra’, aos 43 anos

O astro de Hollywood que interpretou o rei T’Challa lutava contra um câncer de cólon

O ator Chadwick Boseman em imagem de arquivo de 2019.
O ator Chadwick Boseman em imagem de arquivo de 2019.ETIENNE LAURENT / EFE

O ator norte-americano Chadwick Boseman morreu de câncer de cólon, segundo informou seu agente Nicki Fiovarante nas redes sociais. Boseman, de 43 anos, foi o protagonista do filme de super-heróis Pantera Negra. “Foi uma honra para sua carreira dar vida ao rei T’Challa em Pantera Negra”, diz o comunicado. Boseman morreu em sua casa, em Los Angeles, na companhia da família.

“Chadwick foi diagnosticado com câncer de cólon em etapa três em 2016 e batalhou nos últimos quatro anos enquanto a etapa quatro avançava”, diz a nota. Boseman também atuou nos filmes Marshall: Igualdade e justiça, Destacamento Blood e Ma Rainey’s Black Bottom. Ele personificou Jackie Robinson, o primeiro jogador de beisebol negro a jogar nas Grandes Ligas, em 42, e o cantor de soul James Brown em Get on Up: A história de James Brown. A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas considerou sua morte como uma “perda incomensurável”.

A comunidade afro-americana celebrou o simbolismo de Pantera Negra, a versão no cinema dos quadrinhos da Marvel que estreou nos Estados Unidos em 2018. Pantera Negra apareceu pela primeira vez em 1966, meses antes da organização nacionalista negra de mesmo nome. Seus autores foram Stan Lee e Jack Kirby, dois brancos que haviam criado em 1963 um grupo de mutantes, os X-Men, vítimas de ódio e discriminação. Influenciados pela efervescência daqueles anos rebeldes, no número 52 de Quarteto fantástico eles se atreveram a apresentar um super-herói negro. O sucesso foi imediato.

Boseman nasceu em 1977 em Anderson (Carolina do Sul), filho de uma enfermeira e trabalhador de uma empresa agrícola. Era o caçula de três irmãos: o do meio, dançarino, atuou no musical The Lion King e com as companhias de Martha Graham e Alvin Ailey. Sempre quis jogar basquete —era muito bom nisso—, mas depois da morte de um amigo e companheiro de equipe descobriu que também gostava de escrever: entregou suas emoções a um tiro até a morte em uma jogada. É por isso que ela escolheu estudar interpretação na Howard University, onde sua tutora foi Phylicia Rashad (The Bill Cosby Show). Rashad viu seu potencial como ator e diretor e o ajudou a entrar em um curso especial de teatro na Universidade de Oxford, uma aventura financiada por Denzel Washington.

Ao retornar da Europa, Boseman começou, já em Nova York, a dar aulas de atuação no Harlem e no Brooklyn, e a interpretar pequenas peças, enquanto dirigia alguns curtas-metragens e iniciava uma longa jornada de trabalho televisivo, com participações em episódios de séries como de Law & Order e CSI: New York. Ele já havia feito sua estreia no cinema, mas em 2014 sua carreira explodiu com suas caracterizações de Jackie Robinson (o primeiro afro-americano a jogar na Major League Baseball) e James Brown.

Na telona, Pantera Negra superou a barreira dos 700 milhões de dólares (3,8 bilhões de reais) para se transformar no terceiro filme de maior bilheteria da história dos EUA. O longa de Ryan Coogler despontou também como um fenômeno cultural, com um elenco quase inteiramente negro. Boseman interpretou o super-herói em vários filmes do popular universo cinematográfico da Marvel: Capitão América: Guerra civil (2016), Pantera Negra (2018), Vingadores: Guerra infinita (2018) e Vingadores: Ultimato (2019), a produção que bateu recordes de bilheteria.

Mais informações