Paternidade

Como a ansiedade pela gravidez afeta a fertilidade das mulheres e dos homens?

Prazo médio para gestar quando a mulher tem menos de 35 anos é de um ano. A partir dessa idade, sua capacidade se reduz

getty

Quando um casal decide ter um filho e o teste de gravidez não dá positivo, a ansiedade e o estresse começam a crescer porque o bebê não vem. Essa situação costuma se transformar em uma espiral que se retroalimenta. A expectativa de ser pais que não se concretiza aumenta a ansiedade, que influencia no fato de que a gravidez não ocorra.

“Existe uma clara relação entre o estado emocional e a fertilidade. O estresse diminui a capacidade reprodutiva tanto na mulher como no homem. Além disso, a dificuldade para conceber um filho pode gerar sentimentos de frustração, ansiedade e depressão, o que pode desenvolver um círculo vicioso que, algumas vezes, é difícil de romper. A ansiedade pode produzir mudanças no ciclo menstrual e, portanto, problemas na ovulação, o que pode influenciar diretamente na capacidade de se obter uma gestação”, diz Álvaro Tejerizo, chefe de Seção do Serviço de Obstetrícia e Ginecologia do Hospital 12 de Outubro de Madri.

MAIS INFORMAÇÕES

Uma gravidez pode atrasar porque existe uma circunstância física que impede a gestação. A tendência é buscar na mulher o motivo do impedimento da gravidez. Álvaro Tejerizo diz, entretanto, que “ainda que seja verdade que a idade da mulher seja condicionante para os limites da fertilidade, é preciso dizer que não se deve centrar as buscas por problemas exclusivamente nela. Um casal saudável que mantém relações sexuais com frequência e sem métodos anticoncepcionais pode esperar que a gravidez ocorra em até um ano. Aproximadamente 90% desses casais conseguem a gestação nesse período. Em casos com problemas conhecidos, como doenças que podem ter obstruído as Trompas de Falópio (endometriose e doenças inflamatórias pélvicas, por exemplo) ou no caso de mulheres com mais de 37 anos, o tempo de espera aconselhável para ir a um especialista em fertilidade deve ser reduzido a seis meses ou menos”.

Cada casal é diferente e se a gravidez atrasa “é muito importante analisar cada caso, já que circunstâncias individuais condicionam as recomendações. Como regra geral, se não houver nenhuma situação especial e a idade da mulher não for um fator impeditivo, devemos tranquilizar o casal. Nos casos em que possa existir algum problema já identificado e a idade influenciar, o melhor é que se procure um especialista em reprodução humana”, afirma o obstetra Álvaro Tejerizo.

Tempo médio para engravidar

O prazo médio para engravidar quando a mulher tem menos de 35 anos é de um ano. A partir dessa idade, a capacidade de fertilidade se reduz, o que não significa que não possa ocorrer uma gravidez em curto e médio prazo de maneira natural.

"As mulheres que não conseguem engravidar com facilidade sofrem com a tristeza e a frustração durante os primeiros seis meses. Algumas delas ficam deprimidas por não engravidar como as outras amigas. Esse processo, entretanto, não afeta o feto e seu processo de gestação no ventre materno, quando se consegue engravidar”, diz Gustavo Salazar, ginecologista do Hospital San Rafael de Madri, que recomenda calma e paciência quando é preciso esperar para que a gravidez ocorra.  Além de evitar a ansiedade, o médico recomenda ir ao ginecologista uma vez por ano. Também é recomendável, tanto para a mulher como para o homem, levar uma vida saudável e fazer exercício físico que ajude a liberar o estresse. "É preciso levar em consideração que cada vez mais ocorrem casos de infertilidade por causas ligadas ao homem, como esperma de baixa qualidade”, afirma o ginecologista Gustavo Salazar.

Arquivado Em: