Seleccione Edição
Login

Morre o jornalista Paulo Henrique Amorim

Ele sofreu um infarto fulminante aos 77 anos em sua casa, no Rio de Janeiro

Paulo Henrique Amorim morreu

Morreu na madrugada desta quarta-feira o jornalista Paulo Henrique Amorim, aos 77 anos, em sua casa no Rio de Janeiro, após sofrer um infarto fulminante. A informação foi confirmada pela TV Record, onde ele trabalhava desde 2003 mas estava afastado desde o junho. Amorim deixa mulher e filha. O jornalista teve passagem pelas principais emissoras do país, como Globo, Bandeirantes, Cultura e Record, onde apresentava até recentemente o programa Domingo Espetacular.

Amorim também mantinha o blog Conversa Afiada, que se notabilizou pelo apoio a Lula e ao PT, e críticas frequentes à Lava Jato e ao presidente Jair Bolsonaro. Ele ajudou a popularizar o termo "PIG", ou "Partido da Imprensa Golpista", modo pejorativo usado para designar veículos de comunicação que, segundo ele, apoiavam um golpe contra os Governos petistas.

Sua estreia foi no jornal A Noite, em 1961. Ele também foi correspondente em Nova York para a revista Realidade, e depois Veja.

A ex-presidenta Dilma Rousseff lamentou a morte do jornalista: "Ele deixa a marca de uma atuação digna na denúncia dos retrocessos que o país enfrenta e na defesa da democracia e do estado de direito", escreveu no Twitter.

O ex-prefeito e candidato do PT derrotado à presidência em 2018, Fernando Haddad, Manifestou suas condolências noTwitter, e chamou Amorim de " jornalista altamente comprometido com os interesses nacionais".

MAIS INFORMAÇÕES