PSOE ganha, mas precisará de pacto para governar na Espanha

Os socialistas e Unidas Podemos somam 165 cadeiras frente a 148 do grupo de direita, com 95% das urnas apuradas

As eleições gerais na Espanha aconteceram, neste domingo, sob forte indefinição. Segundo os primários, com 92,27% das urnas apuradas, os socialistas do PSOE (122) e o Unidas podemos (42) somam 164 deputados. Não chegam, portanto, à maioria absoluta das cadeiras, o que é necessário para indicar o presidente do Governo. O bloco de esquerda dependerá de outros partidos para governar. Pela direita, PP (65), Ciudadanos (57) e Vox (24) somam, até o momento, 146.

O resultado é similar ao que apontou a pesquisa de boca de urna da GAD3, encomendada pela emissora TVE —a primeira a ser publicada após o fechamento dos colégios eleitorais. Os dados mostravam que a vitória seria do bloco da esquerda por uma margem estreita de diferença. O PSOE, do presidente Pedro Sánchez, seria o vencedor, conquistando de 116 a 121 cadeiras. Junto com Unidas Podemos somariam entre 158 e 166 deputados.

Siga abaixo as últimas notícias da jornada eleitoral na Espanha em tempo real (em espanhol):