Seleccione Edição
Login

Diego Costa é suspenso por oito jogos por insultar e agarrar um árbitro

Atacante do Atlético de Madrid perderá o que resta da Liga, depois da punição do Comitê de Competição por sua expulsão na partida contra o Barcelona

Diego Costa
Diego Costa, depois da expulsão no jogo Barcelona x Atlético de Madri AFP

O Comitê de Competição da Liga Espanhola suspendeu por oito rodadas o atacante Diego Costa, do Atlético de Madrid, por causa dos seus empurrões e insultos contra o árbitro Gil Manzano no jogo contra o Barcelona, no sábado passado, 6. A sanção, de quatro jogos pelos insultos e outros quatro por agarrar o juiz, termina com a temporada do atacante brasileiro, pois faltam apenas sete rodadas para o final do Campeonato Espanhol. O Comitê tinha pedido na quarta-feira ao árbitro que esclarecesse o relato da súmula antes de se pronunciar sobre a sanção a Diego Costa.

O caráter vulcânico do atacante explodiu depois que o árbitro fez vista grossa a uma entrada por trás de Piqué contra ele. Irritado, segundo Manzano, proferiu um violento impropério mencionado na ata: “No minuto 28, o jogador (19) Da Silva Costa, Diego, foi expulso pelo seguinte motivo: Dirigir-se a mim em voz alta, nos seguintes termos: “‘¡Me cago en tu puta madre! ¡Me cago en tu puta madre!””. O Atlético alegava que a súmula redigida por Gil Manzano não refletia com exatidão o que aconteceu no gramado.

O Comitê de Competição aplicou os artigos 94 e 96. O primeiro contempla sanções de "4 a 12 jogos" por "insultar, ofender ou dirigir-se em termos ou atitudes injuriosas ao árbitro principal, assistentes, quarto árbitro, diretores e autoridades esportivas, salvo que constitua falta mais grave". O 96, por sua vez, estipula que "agarrar, empurrar ou sacudir (...) será punido com suspensão de 4 a 12 jogos".

Diego Costa levou cartão vermelho direto. Já tinha se livrado de um amarelo numa disputa de bola com Lenglet à qual chegou estabanado, atingindo o rosto do zagueiro francês com uma cotovelada. Manzano não o advertiu por isso, mas não perdoou sua reclamação fora de tom. A expulsão de Costa foi a quarta do hispano-brasileiro na Liga Espanhola com a camisa colchonera, e a segunda por cartão vermelho direto. A última vez que deixou seu time com 10 foi na temporada passada, no dia da sua estreia no Wanda Metropolitano após retornar do Chelsea.

Outras sanções similares

Cinco jogos para Cristiano. O português empurrou De Burgos Bengoetxea no jogo de ida da Supercopa da Espanha, no Camp Nou, em 2017. O árbitro havia lhe mostrado o segundo amarelo por simular um pênalti.

Oito jogos para Simeone. Também aconteceu numa Supercopa da Espanha, a de 2014, no jogo de volta contra o Real Madrid. Dois foram por protestar por uma decisão do árbitro Fernández Borbalán; um por aplaudir ironicamente o conjunto arbitral; outro por ficar na arquibancada vendo a partida, em vez de descer para o vestiário; e quatro por dar bofetadas no quarto árbitro.

Cinco para Marko Livaja. O então jogador do Las Palmas, num confronto diante do Alavés na temporada de 2016-17, viu o vermelho direto por um pontapé em Marcos Llorente, e, ao pedir explicações ao árbitro Martínez Munuera, tocou-lhe o ombro. Este gesto lhe valeu quatro partidas a mais de suspensão.

Três para Yuri Berchiche. O jogador do Athletic de Bilbao foi sancionado nesta temporada porque, depois de ser advertido ao final da partida contra o Atlético no Wanda, encarou o árbitro Sánchez Martínez "de forma agressiva, tendo que ser contido e retirado por seus próprios companheiros”, segundo detalhou o juiz na súmula.

MAIS INFORMAÇÕES