Seleccione Edição
Login
#elenão imagens
Manifestante no ato #EleNão no Rio. Getty Images
18 fotos

As imagens dos atos contra Bolsonaro pelo Brasil

Liderado por mulheres, mobilizações aconteceram em várias capitais. Militar reformado, que deixou hospital, teve apoio em atos menores em sete Estado

  • O Brasil se deparou neste sábado, 29 de setembro, com a maior manifestação de rua desde o auge da crise política do impeachment, em 2016. Atendendo a uma convocatória das mulheres que rejeitam o candidato de extrema direita, Jair Bolsonaro, centenas de milhares saíram às ruas sob a consigna #EleNão. A ofensiva foi seguida por vários grupos sociais e um dos maiores pontos de concentração foi o Largo da Batata, em São Paulo. Os organizadores falam em 150.000 pessoas, mas a Polícia Militar não quis estimar público.
    1O Brasil se deparou neste sábado, 29 de setembro, com a maior manifestação de rua desde o auge da crise política do impeachment, em 2016. Atendendo a uma convocatória das mulheres que rejeitam o candidato de extrema direita, Jair Bolsonaro, centenas de milhares saíram às ruas sob a consigna #EleNão. A ofensiva foi seguida por vários grupos sociais e um dos maiores pontos de concentração foi o Largo da Batata, em São Paulo. Os organizadores falam em 150.000 pessoas, mas a Polícia Militar não quis estimar público. AFP
  • Visão do protesto na orla de Salvador neste sábado, 29. A cantora Daniela Mercury puxou um mini-trio elétrico em apoio ao movimento.
    2Visão do protesto na orla de Salvador neste sábado, 29. A cantora Daniela Mercury puxou um mini-trio elétrico em apoio ao movimento.
  • Mulher em São Paulo exibe um cartaz #EleNão.
    3Mulher em São Paulo exibe um cartaz #EleNão. EFE
  • Outra grande concentração aconteceu no centro do Rio de Janeiro. Na imagem, manifestantes, com suas crianças, na praça da Cinelândia. Um dos motes do movimento é o repúdio a frases de Bolsonaro misóginas e de incitação ao estupro (pelo qual ele é réu no Supremo Tribunal Federal), homofóbicas ou racistas (ele já foi condenado a nível cível, mas o STF rejeitou a denúncia por racismo).
    4Outra grande concentração aconteceu no centro do Rio de Janeiro. Na imagem, manifestantes, com suas crianças, na praça da Cinelândia. Um dos motes do movimento é o repúdio a frases de Bolsonaro misóginas e de incitação ao estupro (pelo qual ele é réu no Supremo Tribunal Federal), homofóbicas ou racistas (ele já foi condenado a nível cível, mas o STF rejeitou a denúncia por racismo). REUTERS
  • Manifestante no Rio. O protesto atraiu diferentes públicos e, de acordo com o site G1, aconteceunos 26 Estados e no Distrito Federal. Bolsonaro lidera as pesquisas de opinião com 28% das intenções de voto para presidente, seguido por Fernando Haddad (PT), com 22%.
    5Manifestante no Rio. O protesto atraiu diferentes públicos e, de acordo com o site G1, aconteceunos 26 Estados e no Distrito Federal. Bolsonaro lidera as pesquisas de opinião com 28% das intenções de voto para presidente, seguido por Fernando Haddad (PT), com 22%. REUTERS
  • No Rio, os manifestantes lembraram a morte de Mariele Franco, vereadora do PSOL executada em março no Rio, um crime ainda sem resolução.
    6No Rio, os manifestantes lembraram a morte de Mariele Franco, vereadora do PSOL executada em março no Rio, um crime ainda sem resolução. REUTERS
  • Crianças com a consigna #elenão no Rio.
    7Crianças com a consigna #elenão no Rio. REUTERS
  • Durante o dia, houve também atos de apoiadores de Bolsonaro em ao menos 16 Estados. O candidato, que teve alta do hospital após 23 dias se recuperando de um atentado a faca, viajou para sua casa, no Rio de Janeiro.
    8Durante o dia, houve também atos de apoiadores de Bolsonaro em ao menos 16 Estados. O candidato, que teve alta do hospital após 23 dias se recuperando de um atentado a faca, viajou para sua casa, no Rio de Janeiro. REUTERS
  • Barbárie X Civilização diz um cartaz na manifestação de São Paulo.
    9Barbárie X Civilização diz um cartaz na manifestação de São Paulo. REUTERS
  • Mulheres levantam o punho em ato no Rio.
    10Mulheres levantam o punho em ato no Rio. AP
  • Foi um Carnaval lilás, a cor do feminismo. Na foto, uma manifestante com o corpo pintado: #elenão.
    11Foi um Carnaval lilás, a cor do feminismo. Na foto, uma manifestante com o corpo pintado: #elenão. REUTERS
  • Manifestantes em Recife.
    12Manifestantes em Recife.
  • Manifestantes no Largo da Batata, em São Paulo, com o cartaz: "Evangélicos contra Bolsonaro".
    13Manifestantes no Largo da Batata, em São Paulo, com o cartaz: "Evangélicos contra Bolsonaro".
  • Outro cartaz na marcha em São Paulo. Militantes de vários candidatos aproveitaram para fazer panfletagem e campanha no ato. A única regra era repudiar o candidato de extrema direita,
    14Outro cartaz na marcha em São Paulo. Militantes de vários candidatos aproveitaram para fazer panfletagem e campanha no ato. A única regra era repudiar o candidato de extrema direita,
  • As mulheres são a maioria do eleitorado brasileiro e, até agora, as mais indecisas, por isso um protesto que mobilize essa parcela da população pode ser decisivo.
    15As mulheres são a maioria do eleitorado brasileiro e, até agora, as mais indecisas, por isso um protesto que mobilize essa parcela da população pode ser decisivo. Getty Images
  • Um grupo também marchou contra Bolsonaro, a comunidade LGBTQ. Bolsonaro já deu diversas declarações homofóbicas.
    16Um grupo também marchou contra Bolsonaro, a comunidade LGBTQ. Bolsonaro já deu diversas declarações homofóbicas. AFP
  • Mulheres no protesto em São Paulo.
    17Mulheres no protesto em São Paulo. Getty Images
  • Cartaz contra o candidato de extrema direita.
    18Cartaz contra o candidato de extrema direita. AFP