Seleccione Edição
Login

Terremoto de 7,3 sacode a Venezuela e abalo é sentido em Manaus

O terremoto, com epicentro no Estado de Sucre, no leste do país, foi sentido na capital, embora ainda não haja informação sobre danos ou vítimas

Pessoas após deixarem prédio em Caracas depois do tremor.
Pessoas após deixarem prédio em Caracas depois do tremor. REUTERS

Um terremoto sacudiu Venezuela por volta das 17h30 (18h30 no Brasil) com de magnitude 7,3, segundo a informação proporcionada Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, em sua sigla em inglês).  O terremoto teve seu epicentro 19 quilômetros a sudeste de Yaguaraparo, no Estado de Sucre, a 400 quilômetros a leste de Caracas. Ocorreu com uma profundidade de 100 metros, segundo a Fundação Venezuelana de Investigações Sismológicas (FUNVISIS).

"Foi fortemente sentido em Caracas e muitos edifícios foram desalojados", informa desde a capital venezuelana a correspondente Maolis Castro. As autoridades não informaram ainda sobre possíveis danos ou vítimas. Segundo o jornal A Crítica, de Manaus, informa que o tremor foi sentido na capital do Amazonas, com prédios sendo desalojados.

As redes sociais foram inundadas com mensagens de alarme, especialmente vindas dos habitantes da Grande Caracas, pouco acostumados a esse tipo de fenômeno. Na área, que inclui a capital e sua periferia, vivem cerca de quatro milhões de pessoas. Os dois últimos terremotos mais fortes na Venezuela foram registrados em 29 de julho de 1967, de magnitude 6,7 em Caracas, que provocou mais de 200 mortes, e em 9 de julho de 1997, 7,0 em Cariaco (Sucre), que deixou 73 mortos.

MAIS INFORMAÇÕES