Seleccione Edição
Login

Um morto, saques, confrontos e quase 300 detidos na comemoração da Copa na França

Milhões de pessoas saíram às ruas para festejar a vitória de sua seleção

França bicampeã
Um morto, saques, confrontos e quase 300 detidos na França na comemoração do título da Copa. EFE

Segundos depois de a França ganhar neste domingo sua segunda Copa do Mundo de futebol, ao derrotar a Croácia por 4 x 2 em Moscou, milhões de franceses saíram às ruas para comemorar o triunfo da sua seleção, o que marcou o início de uma noite de intenso trabalho para os 63.500 policiais, 46.500 guardas e 44.000 bombeiros mobilizados para evitar incidentes. A festa da Copa deixou, até o momento, um morto, vários feridos, confrontos entre torcedores e forças de segurança pública e inclusive o saque de um shopping center. Ao todo, 292 pessoas foram detidas em várias cidades da França durante os incidentes, informou o Ministério do Interior nesta segunda-feira.

Milhões de torcedores franceses foram para a rua em Paris após o título, concentrando-se em sua maioria na célebre avenida Champs Élysées. Nas primeiras horas da comemoração não foram registrados incidentes, porém mais tarde um pequeno grupo confrontou a polícia, causando danos materiais em lojas e moradias próximas à avenida.

Assim, um dos estabelecimentos da avenida, a Drugstore Publicis, sofreu enormes estragos depois de que aproximadamente 30 indivíduos encapuzados invadiram o local com garrafas de álcool e destruíram boa parte das instalações, como mostram várias fotos publicadas nas redes sociais.

Segundo o canal BFMTV, agentes antimotins contiveram o grupo 15 minutos depois dos fatos, usando gases lacrimogêneos, e interditaram aquele trecho da avenida. Vários vídeos no Twitter mostravam encapuzados quebrando vitrines de lojas até a chegada dos policiais.

Em Annecy (sudeste da França), um homem de 50 anos morreu ao saltar num canal, depois de ser gravemente ferido na nuca, informou o jornal regional Le Dauphiné Libéré. Em Nancy (norte), outro homem ficou ferido ao cair de uma caminhonete sobre a qual festejava a vitória dos bleus.

Além disso, houve confrontos entre torcedores e policiais em outros pontos do país, como Beauvais (norte) e Lyon (leste), onde as autoridades também tiveram que dispersar o público depois que alguns indivíduos tentaram subir em seus veículos.

As autoridades mobilizaram neste fim de semana 63.500 policiais, 46.500 gendarmes, 44.000 bombeiros, 143 unidades de antimotins e outros corpos de intervenção especial. A chefatura de polícia anunciou que as medidas serão reforçadas nesta segunda-feira, quando os festejos prosseguem com o desembarque dos campeões.

Os incidentes terminaram com 292 detidos e 45 agentes feridos. Em Paris foram detidas 102 pessoas, das quais 90 ficaram sob prisão preventiva para serem interrogadas, segundo a prefeitura de Paris. "Tendo em vista a multidão presente, e apesar de incidentes inaceitáveis, trata-se de um balanço moderado", declarou o prefeito de segurança Paris, Michel Delpuech, em entrevista coletiva.

MAIS INFORMAÇÕES