O ‘Carpool Karaoke’ de Paul McCartney que deixou o mundo sem palavras

Estávamos acostumados a ver lendas no programa de James Corden em que ele coloca cantores num carro para cantar. Mas não preparados para uma lenda de verdade

Paul McCartney e James Corden se divertindo feito crianças enquanto fazem o mundo feliz.
Paul McCartney e James Corden se divertindo feito crianças enquanto fazem o mundo feliz.

MAIS INFORMAÇÕES

Várias lendas contemporâneas já haviam passado por Carpool Karaoke, o quadro do programa norte-americano The Late Late Show with James Corden em que o célebre apresentador britânico coloca cantores famosos num carro para cantar com ele. Britney Spears, Christina Aguilera, One Direction, Madonna… Mas na noite desta quinta-feira havia uma lenda de verdade a bordo, sir Paul McCartney.

A partir do momento em que Paul McCartney (Liverpool, 1942) se senta ao lado do Corden, os clássicos se sucedem. Começam com o Drive My Car. James e Paul passeiam por Liverpool, visitam lugares importantes da vida dos Beatles e terminam em um pub. É um hit atrás do outro. Eles continuam com Penny Lane. Depois, Let It Be. When I’m 64. Em seguida Blackbird, do majestoso Álbum Branco dos Beatles. Também Come on to Me, de Paul. E então A Hard Day’s Night. Obladi, Oblada. Love Me Do. E, como golpe final, perante um público que mal consegue acreditar, uma emocionante interpretação de Hey Jude.

O episódio são 23 minutos de pura nostalgia, material lacrimogêneo pesado, no bom sentido. Não só para o fã incondicional dos Beatles, também para qualquer um que tenha vivido perto de um rádio. Mas as palavras não servem para descrever o que se viu. Como se diz sobre os apartamentos, é melhor vê-lo.

Arquivado Em: