Seleccione Edição
Login

Polícia investiga diretor de clipe de Anitta por denúncias de abusos sexuais

A ex-modelo Caron Bernstein denunciou Terry Richardson por violação.

No entanto, ele afirma que sempre se tratou de sexo consensual

Terry Richardson, na festa organizada pela 'Vanity Fair' depois da cerimônia do Oscar 2014.
Terry Richardson, na festa organizada pela 'Vanity Fair' depois da cerimônia do Oscar 2014. Cordon press

O reconhecido fotógrafo norte-americano Terry Richardson — que se destacou no noticiário brasileiro recentemente por ter dirigido o último clipe de Anitta, Vai malandra — está sendo investigado pela polícia de Nova York por denúncias de abusos sexuais, segundo informou o Daily News. De acordo com o jornal, as investigações vieram à tona em razão das entrevistas que nas últimas semanas agentes policiais de uma unidade especial pediram a um número não especificado de mulheres. O mesmo jornal publicou em 15 de dezembro uma informação em que relatava casos concretos de abusos sexuais que supostamente envolvem o fotógrafo, de 52 anos.

Uma das mulheres afetadas é a ex-modelo Caron Bernstein, que denunciou que Richardson a atacou sexualmente em seu estúdio de Manhattan em 2003. Bernstein confirmou que um detetive de um esquadrão especial da Polícia de Nova York a chamou no mês passado para marcar uma reunião nesta semana, algo que também confirmou a designer Lindsay Jones, que o acusa de ter abusado sexualmente dela em seu estúdio de Manhattan em 2008.

Segundo o Daily News, Richardson afirmou que as denúncias contra ele foram na realidade casos de sexo consensual. O fotógrafo retratou estrelas como Beyoncé e Miley Curys e também presidentes como Barack Obama.

As acusações contra Richardson começaram a aparecer em outubro depois de revelado o caso Weinstein, embora os questionáveis métodos de trabalho do renomado fotógrafo fossem havia anos motivo de comentários no setor, e também fossem silenciados.

Terry Richardson e Miley Cyrus.
Terry Richardson e Miley Cyrus. Cordon Press

A supermodelo Rie Rasmussen e Jamie Peck já o haviam acusado em 2010 de abuso. Em 2014 o boicote virtual #NoMoreTerry teve mais repercussão e o obrigou a se defender, sem consequências na época para seu trabalho. Sete anos depois das primeiras acusações a Condé Nast international vetou o fotógrafo em todas as suas publicações, e a Valentino e a Bulgari também anunciaram que não voltarão a trabalhar com ele (depois de suas campanhas recentes fotografadas por Richardson). Em um editorial no The Guardian, Peck se perguntava “por que eles demoraram tanto tempo?”

Quando questionada sobre as acusações do diretor de seu último clipe, Anitta divulgou uma mensagem protocolar, dizendo que "imediatamente após tomar conhecimento sobre as acusações de assédio que envolvem o diretor Terry Richardson solicitei que minha equipe avaliasse o contrato para verificar o que juridicamente poderia ser feito". Ela preferiu manter o lançamento do clipe, mas reassalvou: “como mulher faço questão de reafirmar que repudio qualquer tipo de assédio e violência contra nós e espero que todos os casos dessa natureza sejam sempre investigados com a relevância e seriedade que merecem”.

MAIS INFORMAÇÕES